segunda-feira, 28 de maio de 2012

Comunicado super importante!!

Meus amigos e McCurdians em geral...
Sei que vocês se preocuparam com minha ausência, mas tudo porque ando ocupado preparando os artigos novos para eu publicar em junho, entre eles está a nova entrevista que fiz com a Jennette McCurdy.
É, pois é!
Então, para aqueles novatos ou os que sentiram saudade de mim (Jennette, não tente enganar ninguém!! hehe), lá vai o sensacional vídeo de boas-vindas da Jennette (que, aliás, tá muito linda!) e links de alguns artigos selecionados por mim e pelas aves doidas do Angry Birds.
Claro, não fiquem tristes e preocupados. Voltarei em junho com novas surpresas, matérias e entrevistas insanas!!
Divirtam se!!!






Em junho, voltaremos com nossa programação normal.
Bazinga!!!

domingo, 20 de maio de 2012

Uma análise do filme "Marte Ataca!"

Todo mundo que conhece o Tim Burton gosta de seus filmes.
Além de seus filmes macabros, acabou se metendo em filmagens meia-boca, como a refilmagem de Planeta dos Macacos, a produção de Batman Eternamente, e voltou ao sucesso com Marte Ataca!, A Fantástica Fábrica de Chocolate e Noiva-Cadáver.
Hoje, vou mostrar como sou bonzinho e darei uma análise completa de Marte Ataca!
Não tão completa, só uma breve explicação dos fatos que acontecem no filme.
Vamos lá!
O filme foi baseado na série de cards de mesmo nome, feitos pela companhia Topps, responsável pelas coleções Dinosaurs Attacks! e The Garbage Pail Kids. Segundo Burton, é uma paródia aos filmes trash dos anos 50, como Plano 9 do Espaço Sideral, Invasores de Marte, It Came from Outer Space, Guerra dos Mundos, Target Earth, Invasion of the Body Snatchers, e Earth vs. Flying Saucers.
Entre esses filmes, Burton também parodiou Independence Day.
O design dos marcianos foram feitos pela Industrial Light & Magic(ILM), que também fez efeitos especiais para os célebres Jumanji, Guerra nas Estrelas, Jurassic Park, Total Recall e Poltergeist.
Agora os marcianos possuem um visual bizarro, são sádicos, magricelas e usam lasers que desintegram pessoas.
E além disso, eles só pronunciam a monossilábica palavra "Ack!", mostrando que não precisa falar demais para dominar o mundo.
A história do filme é meio batida e já é um clichê: marcianos invadem a Terra matando os terráqueos e fazendo do nosso planeta seu parque de diversões. Entre os heróis há o "competente" Presidente Dale (o veterano Jack Nicholson), Richie Norris (Lukas Haas, um sósia do Ashton Kutcher), Taffy Dale (a pequenina Natalie Portman) e Florence Norris (Sylvia Sidney, a secretária de Beetlejuice). Grandes astros como Jack Black, Glenn Close, Pierce Brosnan, Danny DeVito e até mesmo o Tom Jones!!!
Pra mostrar que não estão brincando, os marcianos atacam todos os lugares com suas naves espaciais.
Aliás o que me fez mais rir foi a fraqueza dos marcianos.
A cabeça deles explodem se ouvirem música country!!!
Sim, você leu direito!!!
Fico me imaginando se eles colocassem uma música da Jennette McCurdy numa possível refilmagem, garanto que seria uma humilhação por parte da cantora.
Aliás, a música que eles não podem ouvir é a famosa Indian Love Call, do Slim Whitman.
E então, quase no fim do filme, os caipiras põem a música pra tocar e os marcianos acabam pegando a sintonia da música, resultando em cérebros explodindo pra tudo que é lado em um brilhante efeito especial.
E Danny Elfman arrasou nas músicas de ficção-científica, ficaram ótimas!
Não sei porque muita gente odeia esse filme. Pra mim ele supera o que o terrível The Garbage Pail Kids Movie fez.
E o humor inquieto e sombrio do Tim Burton mescla com esse filme futurista, que é 100% fiel à coleção de cards.
Claro pode ter um deslize burlesco ali, mas não é nada grave o suficiente para destruir o grande humor dessa paródia de filmes trash relacionados à invasões alienígenas.
Nota do Jacob: 8.5 (Ótimo filme com história simples, e com efeitos visuais bizarros e cômicos)
Bazinga!

terça-feira, 15 de maio de 2012

Liga da Justiça da América. Desastre agora tem nome!!!

Ah sim, só faltava essa!
Após o fracasso mundial de Batman & Robin, numa outra parte dos Estados Unidos atacava outra pessoa.
Seu nome? Félix Enríquez Alcalá.
O primeiro trabalho desse cara foi na série Lois e Clark: As Novas Aventuras do Superman, dirigindo apenas um episódio.
Depois trabalhou em ER, onde fez 12 episódios, e jogou sua bomba contra os E.U.A.
Bomba conhecida como Justice League of America.
Pense em um Power Rangers misturado com Dawson's Creek e aqueles falsos documentários, junto com uma pitada de efeitos visuais baratos, péssimas roupas e atuações ridículas.
Segundo a Wikipedia americana, o tal filme era na verdade um episódio piloto de uma série que tinha exatamente o mesmo nome do filme.
A história não é tão empolgante: Heróis fracassados e sem dinheiro algum decidem morar juntos. Além de batalhar duro por grana, enfrentam o Mago do Tempo que apavora a cidade.
O filme é muito horrível, ainda mais com a destruição e seriedade dos heróis.
Por exemplo, o Lanterna Verde é Guy Gardner, um vendedor de softwares que agora usa um anel com efeitos visuais vagabundos. Além disso, tem a personalidade do Hal Jordan.
Flash é Barry Allen, um desempregado que devia ser o alívio cômico da série, coisa que só funcionou com Wally West no desenho da Liga da Justiça.
O Átomo é Ray Palmer, um professor de Ciências que tem o poder de encolher com o auxílio do chroma key e um traje de plástico.
Também tem duas heroínas sem muita importância, que são a Gelo e a Fogo.
Gelo é Tori Olafsdotter, uma meteorologista que trabalhava no Instituto do Dr. Eno (o Mago do Tempo).
Já a heroína que se chama Fogo é uma atriz com um fim de carreira provisório.
E ainda não acabou.
Mas não é só disso que vive essa atrocidade. O líder dos heróis é J'onn J'onzz (o Caçador de Marte), que como pode ser visto pela foto, tem uma pança enorme.
Enfim, quem nunca viu esse filme, talvez espera efeitos especiais de cair o cu, mas se enganam.
Liga da Justiça da América é recheada de trajes caseiros, atores de quinta categoria que nunca frequentaram a Comic Con, "defeitos" visuais ridículos, além de diálogos sem noção que culminaria pra sempre a reputação desses "heróis".
Se querem saber, depois dessa bomba que Félix lançou contra os fãs de quadrinhos, alguns atores se deram bem.
Por exemplo, Matthew Settle (o Lanterna Verde) interpreta Rufus Humphrey em Gossip Girl.
Miguel Ferrer (o "Mago do Tempo") interpretou Ortega Peru em Mr. Magoo.
Michelle Hurd (a Fogo) agora interpreta Colleen Manus em The Glades.
John Kassir (o Átomo) fez a voz do Smurf Doido no filme Os Smurfs.
E David Stiers (o Marciano Pançudo) fez a voz de Mr. Maellard no desenho animado Regular Show.
Já Kenny Johnston (o Flash vagabundo) deve ter se tornado um mágico porque, aparentemente sumiu do mapa.
É, às vezes o destino caga na boca das pessoas sem sorte.
Enfim, o que era pra superar o fiasco que Joel Schumacher causou, acabou se tornando uma roubada.
Mesmo os atores ganhando ótimos papéis atualmente, fica difícil pra eles se esquecerem disso, que com certeza deve ter marcado pra sempre.
...
Com certeza não é pior do que fizeram com The Tick.
...
Algum dia falo nesse assunto.
Bazinga!

domingo, 13 de maio de 2012

Os piores diretores de filmes

É difícil lidar com esse assunto, eu sei.
E eu sei que há muitos filmes ruins, mas outro dia volto com esse assunto.
Mas meu Deus, os diretores dessas abominações tem merda na cabeça? Como podem dirigir algo, sabendo que vai ser ruim?
Claro, pode acertar em alguns filmes, mas só em alguns não adianta em nada.
Agora, se me seguirem, verão a galeria dos piores, terríveis e péssimos diretores de filmes.
Ed Wood
* Ele é o responsável pelo surgimento de outros diretores ruins. Como um líder de uma facção, Ed Wood é uma versão sem talento do Dr. Frankenstein: ambos trazem monstros feios com resultados questionáveis.
* Ele fez Tor Johnson lutar com um polvo de borracha em A Noiva do Monstro.
* Só ele foi capaz de interpretar um andrógino em Glen ou Glenda?. Ambos os nomes foram usados descaradamente em O Filho de Chucky.
* Ele acreditou que Tor Johnson e Vampira impediriam um ataque alienígena em Plano 9 do Espaço Sideral.
* Ele tem um filme dirigido por Tim Burton, e é protagonizado por Johnny Depp. Só alguém teria bolas do tamanho do Sol para interpretá-lo.
Uwe Boll
* Seus filmes são ruins. A maioria (com exceção de Postal) são péssimas adaptações de jogos.
* Dirigiu três filmes baseados no game BloodRayne, e dois baseados no game Dungeon Siege.
* Seu único filme não-baseado em game é sobre um serial killer que é uma cópia de Leatherface cruzada com o Jason Voorhees, o Pinhead, e com o assassino do filme O Albergue.
* Interpretou Adolf Hitler no filme Blubberella, que é a primeira super-heroína obesa.
* Já levou um tiro nas bolas, no filme Postal. Agradecemos ao responsável.
Raja Gosnell
* Começou a carreira dirigindo Esqueceram de Mim 3, onde trouxe Alex D. Linz e Scarlett Johansson.
* Dirigiu dois filmes baseados no desenho Scooby-Doo. Em ambos os filmes Scooby Doo solta gases e é burro feito uma porta.
* Dirigiu o irredutível Vovó... Zona, na qual trouxe o "bad boy" Martin Lawrence como uma velha gorda e louca.
* Também dirigiu a adaptação do desenho animado Os Smurfs.
John R. Leonetti
* Ele é um bom diretor de fotografia, e trouxe o ótimo filme Mortal Kombat, dirigido por Paul W. S. Anderson-Jovovich.
* Cometeu uma atrocidade ao dirigir Mortal Kombat: Aniquilação.
* Depois, cometeu outra atrocidade dirigindo Efeito Borboleta 2.
* É bastante parecido com Charles Bronson.
Jason Friedberg e Aaron Seltzer
* Começaram a carreira escrevendo os roteiros de Duro de Espiar e Todo Mundo em Pânico.
* O humor de seus filmes se resumem a peidos, arrotos, excrementos, vômitos e piadas sem graça.
* A maioria dos seus filmes terminam em movie.
* Nos filmes já teve atores decentes como Jayma Mays (que agora está na série Glee), Diedrich Bader (a voz do Batman em Os Bravos e Destemidos) e Katt Williams (o Bobby Shawn de My Wife and Kids).
* Suas "paródias" sempre são sem-graça, entupidas de cultura pop norte-Americana e um humor de banheiro muito degradante.
Roland Emmerich
* A maioria de seus filmes são catastróficos (no bom e mau sentido).
* Fez um filme onde metade do mundo (possivelmente retardados ou sofrem lavagem cerebral) levou a sério e agora acha que o mundo vai acabar no dia 21 de dezembro de 2012.
* Ele teve a coragem de destruir a reputação do Gojira.
* Produziu o filme Malditas Aranhas, provavelmente a única boa ação desse cara.
* Seu outro bom trabalho foi dirigir Independence Day.
E é isso, pessoal!!
Esperem o próximo artigo, onde possivelmente falarei sobre Jennette Michelle Faye McCurdy.
...
Como quem? A minha musa!!
...
Que Deus tenha a piedade da sua alma.
E ela é só minha. Quem quiser ela terá que pedir permissão (obviamente não darei ela pra ninguém, mas gosto quando pedem permissão).
Sim, sou tão mau como a Máscara do Terror de Splatterhouse.
Bazinga!!!

sexta-feira, 11 de maio de 2012

Desenhos que deveriam virar filmes

Muita gente pode não saber, mas eu adoro desenhos animados.
Pra mim, os desenhos foram feitos para representar uma versão distorcida do nosso mundo.
...
Uau, que surreal, não?
...
Voltando, também adoro filmes baseados nessas séries animadas, mas algumas séries sequer ganharam uma versão adaptada para os cinemas.
Hoje, selecionei algumas só pra ver se os diretores teriam coragem de adaptá-las para a tela grande.
Vamos lá!
Futurama
Diretor: James Cameron ou Steven Spielberg
Sinopse: "Philip Fry (Zack Ward) é um entregador de pizza de Nova York. No Ano Novo de 1999, Fry acaba caindo numa máquina criogênica ao ser enganado por alguém que se chama "I. C. Wiener". Então ele vai parar em 3000, onde é recepcionado por Leela (Sofía Vergara), Bender (Charlie Sheen), Dr. Zoidberg (Bruce Campbell) e o velhote Dr. Farnsworth (Christopher Plummer), onde ensinam a Fry como é a vida futurista de um modo, digamos... comprometedor."
Se um desses diretores seguirem essa regra, será um sucesso.
Ren & Stimpy
Diretor: Raja Gosnell ou Tim Burton
Sinopse: "Hericka Thurman (Jennette McCurdy) é uma menina com um coração de ouro. Um dia, ela encontra Ren Hoëk (Jim Carrey) e Stimpy J. Gato (Billy West) e os adota. Ela só não sabe que ela está se metendo em uma confusão assustadora quando a dupla trama um plano pra conseguir uma vida moderna como Ren imaginava."
É meio simples e um clichê absurdamente batido, mas dará certo. Eu acho...
Freakazoid!
Diretor: Joel Schumacher ou Steve Oedekerk
Sinopse: "Dexter Douglas (Nathan Kress) é um estudante nerd que estuda em Harvard. Uma noite, ele acidentalmente ativa um defeito, e é transformado no Freakazoid! (Jim Carrey). A ação continua quando O Lobo (Damon Wayans) pretende dominar o mundo, contando com o auxílio de Candle Jack (Jennette McCurdy). Será preciso muito poder (e bastante irresponsabilidade) para detê-los."
Também é um clichê batido, mas compensa.

E é isso.
Sei que o artigo de hoje saiu meio curto, mas hoje estive com pressa demais.
A seguir um artigo onde eu não fale tanto de Jennette McCurdy.
...
Que se dane, vou falar dela até eu morrer!
Caramba, sou apaixonado por ela. Não caiu a ficha pra vocês?
Bazinga!!

domingo, 6 de maio de 2012

Brinquedos que eu (ou você) queria ter

E aí, pessoal?
Não, não estou morto.
A razão para ter demorado tanto para atualizar o blog (que alguns "amigos" acham uma verdadeira merda) foi a total falta de ideia do que escrever, além da constante falta de tempo.
Um amigo meu (Gustavo, se estiver lendo, é de você mesmo que estou falando) sugeriu que eu escrevesse sobre World of WarCraft, mas a total falta de tempo fez com que WoW ficasse engavetado nos rascunhos.
Se possível, deixarei de ser moleirão e escrever sobre o filme que o diretor de Evil Dead vai produzir.
Enfim, não vim falar disso.
Vim falar sobre brinquedos que, por motivos desconhecidos, nunca vieram para nossas terras brasileiras.
Claro, dá pra comprar uns no eBay, mas hoje em dia é tão difícil achar um Mego por aí.
...
Procure no Google Imagens "Mego Toys" que vocês verão.
Chega de enrolar, vamos logo antes que eu tenha um ataque da vaca louca.
Bonecos da saga Evil Dead
Deus do céu, Evil Dead arrebenta!
E se você nunca viu, que se foda!
Bom, Ash é, sem dúvida, um dos anti-heróis mais legais, o que me faz proclamar para o personagem estar na refilmagem.
Enfim, os filmes não eram tão populares aqui no Brasil (só fui entender Evil Dead II nos dias atuais), mas lá nos EUA, qualquer um podia se vestir de Ash e matar os zumbis no Zombie Walk.
Na terra do Tio Sam, a NECA (famosa fábrica de brinquedos lá) fez bonecos super detalhados do personagem.
Sério, olha bem para o Ash Zumbi! Porra, parecia que o próprio estava lá!!!
Uma pena que seus filmes só são cultivados pelos fãs hardcore (eu sou um deles).
Pelo menos, dá pra rir com seus jogos!!!
Alguns coadjuvantes do Batman
Sim, isso é deprimente.
De fato, não tanto quanto as promoções da McDonald's brasileira.
Quanto à gama de vilões do Homem-Morcego, já tivemos bons vilões como Metamorfo, Coringa, Pinguim, Duas-Caras (eu tive um) e o Mr. Freeze.
Porém, senti a ausência de personagens coadjuvantes como o Bat-Mite da foto acima, Batzarro (um clone mal-feito do Batman), Ventríloquo e Scarface, além da versão lésbica de Batwoman e a Power Girl.
De fato, a Supergirl já beijou uma garota (vilã, sei lá) em uma história.
Ah Deus, como teria ter essa foto pra mostrar a vocês.
Bem, não podemos ter tudo.
E fico frustrado por não ter o Bat-Mite igual a da foto.
O boneco do Lorde Zedd
Acreditem se quiser, mas o Lorde Zedd era um dos meus vilões favoritos.
Um cara que arranca a própria pele e usa uma armadura quase igual a do filme Jason X, além de ter seu cérebro exposto, deve ser hardcore.
...
Pelo menos até se tornar um vilão cômico e ser obrigado a aparecer no abominável Mighty Morphin Power Rangers: The Movie, o que lhe tira qualquer seriedade.
E Deus do céu, como ele não morreu quando arrancou a pele?
Caralho, nem mesmo Jigsaw é tão filho da puta quanto o Zedd.
E quem já viu todos (eu disse com todas as letras, TODOS) os filmes Jogos Mortais sabe do que eu estou falando.
Tralhas do iCarly
Podem dizer o que quiser, mas iCarly é legal.
Eu assisti toda a primeira temporada, e fiquei estupefato com o que eu vi: uma loira sádica que maltratava o nerd do Nathan Kress, que tinha uma cara quadrada e uma voz de taquara rachada.
De fato, eu confesso: eu assisto o programa só por causa da Jennette McCurdy.
Quando ela não aparece, leio Hokuto no Ken.
...
É verdade!
Bom, até uma certa época, a série se tornou uma novela, pois agora se resume a seddie, creddie, a suposta relação lésbica entre Carly e Sam blá blá blá...
E poucos produtos da série foram lançados aqui.
A única coisa que consegui comprar aqui foi o controle remoto da Sam, o que me deu uma sensação de poder.
Mas o que me deixou triste foi não ter isso:
Um playset com as bonecas mais lindas das personagens!!!
...
Ok, isso foi gay, mas olha só a boneca da Sam!!!
Tá tão linda que parece ter sido esculpida pela Jennette McCurdy.
E a bonequinha da Carly também se parece com sua contraparte live-action, porém a fizeram um pouco Chinesa.
E deviam ter feito uma Sam Puckett mais alta.
Enfim, adoro brinquedos, mas sinto pena desses brinquedos que eu disse que jamais seriam lançados, pois eu compraria todos.
...
Menos os que eu acho gays.
Shadaloo!!!