quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Fatos engraçados em Star Wars

Tá certo que Star Wars é uma série de filmes sérios, mas alguns momentos são pra rir.
E se você não concorda, o que diabos faz aqui?
Enfim, Star Wars é sério, porém possui cenas que as pessoas quase não percebem. E é por isso que estou aqui, para mostrar fatos realmente engraçados nos filmes de George Lucas.
...
Não vou falar daquela eca do Especial de Natal, não vão me obrigar!
Seus borra-botas!
Bom, vamos lá!
O acidente na porta
Digo, os Stormtroopers são burros feito uma porta, o que diz que Darth Vader não sabe escolher gente de verdade para ajudá-lo a comandar o império.
Pois bem, no primeiro filme da trilogia original (Uma Nova Esperança), quando os Stormtroopers invadem a sala de controle, um deles bate com a testa justo na porta!
Digo, quem estava por baixo da roupa? O Michael Jordan?
Pois eles atravessaram a porta normalmente, enquanto o infeliz deu com a porra da testa na porta.
E ainda fez barulho de penico.
Considerando as lentes totalmente pretas do capacete, George podia ter aumentado a porta um pouco mais, pois deve ter causado um hematoma grave na testa do ator.
E espero que esta cena ainda esteja presente no relançamento do filme em 3D.
R2-D2 e C-3PO
Me diga uma pessoa que não goste desses dois.
Eles são a espécie de O Gordo e o Magro do futuro, mas pelo menos o C-3PO não arrebenta a testa em portas de entrada de naves.
Os dois são tão amigos que apareceram juntos em Os Caçadores da Arca Perdida.
Sério!
Olhe a imagem abaixo e veja se estou mentindo!
Digo, C-3PO e R2D2 já foram inventados na época do filme em que Han Solo agora era um explorador de marca maior armado com um chicote e uma arma que sequer usa, o que confirma minha teoria em que ele era um sadomasoquista.
PELO AMOR DE DARTH VADER!
O palácio do Jabba
Eu realmente não entendo porque agora Jabba não sai mais do palácio.
Digo, ele apareceu em Guerra nas Estrelas (e com um visual assustadoramente feio), mas depois ele está recostado com a Leia de biquíni, o que mostra que ele deve ter atuado em Meet the Feebles.
Aliás, o que é o Jabba?
Segundo a Wikipedia brasileira (que se acha melhor que a americana), Jabba é uma espécie de lesma corpulenta com o rosto do Gato de Chesire.
E ele tem os braços iguais o do Rex.
Viu só?
E em O Retorno de Jedi, somos brindados com um show estranho protagonizado por uma banda chamada The Max Rebo Band!
O que diabos é o nome Rebo?
Vou te contar, viu?

Salacious Crumb é... o que ele é mesmo??
Salacious Crumb... o que é isso?
Ao meu ver, ele é uma espécie de irmão gêmeo do Dobby com um bico de águia e que só dá uma risadinha sádica.
Mas pra mim ele é um boneco corajoso por que ele sempre enche o saco do Jabba com piadinhas, o que mostra que ele tem bolas do tamanho da Estrela da Morte.
Se bem que bonecos sequer tem bolas...
Meu Deus, por que ainda faço esses comentários??
Antes de encerrar, vou dar dois links dos shows da The Max Rebo Band.
Aquie aqui.
Interessante notar que no primeiro vídeo eles são marionetes, enquanto no outro são tudo em CGI!
Porra, George Lucas! Tá certo que precisava ser mostrado o Greedo atirando primeiro, mas pelo amor de Deus!
E isso é tudo, pessoal!
Até o próximo artigo!

domingo, 12 de fevereiro de 2012

Os piores filmes baseados em jogos

Todos nós já lidamos com isso: enredo fraco, personagens sem importância alguma e "diretores" imbecis que gastam dinheiro à toa.
Pois é, hoje o artigo trata exatamente disso: filmes deploráveis que são meras adaptações amadoras de jogos, seja de videogames, arcade ou qualquer outra mídia.
Santo Deus, hoje em dia Hollywood deve estar em dívidas para produzir filmes tão horríveis assim! E vou descer o malho sem dó, não adianta reclamar nos comentários!
Seu borra-botas!
E vou começar falando de:
HOUSE OF THE DEAD: O FILME (House of the Dead, 2003)
Meu Deus, esse filme é uma porcaria por vários motivos:
1. A começar pela escolha do diretor: o alemão Uwe Boll. Ex-boxeador, o "diretor" nem liga para as críticas. Pois devia ligar, porque nem diretor de verdade ele é. É um diretor fajuto, um canastrão assassino dos videogames, que só sabe escolher atores desconhecidos, além de inserir qualquer história que nada tem a ver com os jogos.
2. O filme é "baseado" no jogo de arcade de mesmo nome, aquele cujas máquinas com duas armas de cores diferentes são encontradas nos fliperamas produzidos pela Sega. E Boll parece nem se importar, pois acha que sabe o que está fazendo. Caramba, ele consegue ser pior que o Joel Schumacher!
O DESPERTAR DO MAL (Alone in the Dark, 2005)
Pois é, é Uwe Boll de novo! Dessa vez, ele adapta um dos games mais jogados e -talvez- até melhor que Resident Evil: Alone in the Dark.
Protagonizado pelo bochechudo Christian Slater (de Os Esquecidos e O Homem Sem Sombra 2), o filme não faz sentido nem mesmo para os atores. Me pergunto como Slater concordou em fazer essa trolha sabendo que seria um fracasso quando conheceu o alemão que destruiu The House of the Dead. No site Boca do Inferno, Marcelo Milici malhou o filme bonito, talvez até me superando, mas enfim: Uwe Boll não aprendeu os erros do filme anterior. Curiosamente, as filmagens de Alone in the Dark começaram em 2003 e terminaram no mesmo ano!
Que mundo pequeno, não?
Além disso, o suposto "diretor" insiste em aplicar o maldito bullet time (extinto desde Matrix). Mãe de Deus, quando esse diretor vai aprender com seus erros?
BLOODRAYNE (BloodRayne, 2007)
Ao que parece, nunca!
A bola da vez é o péssimo jogo de PlayStation 2 de mesmo nome. A diferença é que o jogo faz sentido, cujo único propósito é meter bala em vampiros nazistas. Porém aqui, Uwe Boll parece mesmo levar seus filmes a sério, até porque ele consegue ser dez vezes pior que Ed Wood (de Plano 9 do Espaço Sideral), pois ele mostra o dedo do meio para os críticos e insiste em dirigir porcarias como essa.
Nem sei mais o que falar, pois o diretor dirigiu mais duas sequências, ambas inferiores, porém uma delas conta com a participação do ruivo Zack Ward (que teve momentos melhores na série Dollhouse)...
E ainda tem mais!
Não percam o próximo artigo, nesse mesmo blog, com o mesmo cara.
Se Uwe Boll não me matar antes por ter falado mal dele centenas de vezes.

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

South Park: Maior, melhor & Sem Cortes

Por essa você não esperava, não é?
Bom, South Park é um desenho adulto criado por Trey Parker e Matt Stone (que providenciaram as vozes para os personagens), e conta a história de quatro garotos politicamente incorretos (Kenny, Cartman, Kyle e Stan) que vive numa cidade de neve chamada South Park, onde aprontam de tudo.
Em 1999, a dupla decidiu levar o quarteto às telonas, e surgiu SOUTH PARK: MAIOR, MELHOR & SEM CORTES!!!
O filme entrou para o Guinness Book por conter 399 palavrões, contando 139 vezes o uso da palavra fuck, 128 gestos obscenos e 221 atos de violência. Faltou a história:
"Stan, Kenny, Kyle e Cartman saem de um filme dos canadenses Terrance e Phillip chamado "Bundas em Chamas", onde começam a vociferar palavrões. As mães das crianças se juntam com os cidadãos de South Park para promover uma guerra contra o Canadá."
O filme tira sarro de tudo, desde às críticas sobre a série às guerras Americanas. No filme também há a famosa morte de Kenny, onde ele vai para o inferno, e ele conhece Satã e Saddam Hussein que tem um misterioso caso. No final do artigo, eu vou dizer os palavrões contido nesse filme e o humor adulto envolvido que fez a série ser o que é hoje: um jato de merda humorístico!
Lista de palavrões
* Fode-porco
* Filho da puta
* Come meu cu e me chama de vaca
* Babaca chupa-pau
* Vai se foder
* Caralho
* Viadinho de merda
* Cara de cu
* Mas que porra é essa?
* Cacete
* Cu de mundo
* Isso é pior do que aquele dia que você colocou seu pau na minha boca e tirou uma foto
* Comedor de jumento
* Sua puta
* Trepar
* Comer o rabo
* O que você acha de chupar meu saco?
Pois é, o SBT teve coragem de exibir esse filme em 2004 e acabou sendo multado por causa disso...
Realmente fodeu para a empresa do Silvio Tontos.
Até o próximo artigo, pessoal!
NOTA: 100% (Uma comédia divertida pra caralho!!)