domingo, 21 de outubro de 2012

The Dark Knight's First Night: O episódio piloto de Batman: A Série Animada!!!!!


Quem conhece Batman: A Série Animada sabe que os criadores não estavam de brincadeira.

Sombrio e maduro, a série se tornou popular entre adultos (e não, não tem putaria, seus tarados!), ao contrário das outras séries animadas feitas estrategicamente para crianças.

Destaque para o Homem-Aranha dos anos 60.

Bom, para a série do Batman surtir algum efeito estrondoso após o lançamento de Batman: O Retorno, a Warner Bros. chamou ninguém menos que Bruce Timm e Paul Dini.

O resultado ficou tão bom quanto vocês puderam imaginar.

E eles produziram um episódio piloto que pouca gente conhece, mas agora vão saber da sua existência graças a mim.

Não precisam me agradecer.


O episódio começa com um letreiro dizendo que foi criado por Bruce Timm e Eric Radomski.

Poucos episódios mostram os criadores antes do início, mas esta é uma inovação muito bem-vinda, por assim dizer.

Ah sim, o episódio também diz que a música original foi perdida (provavelmente vendida por meio quilo de "açúcar") e foi substituída pelo tema da série, produzido por ninguém menos que Danny Elfman, responsável pela trilha sonora do filme de 1989.

Se ficou impressionado, saiba que você não é o único.


A cena muda para o Pier de Gotham City, onde podemos ver que, quando anoitece, o céu é laranja.

O fato é que isso entra no espírito, pois torna a série mais viva, mais orgânica.

E podemos ver que um iate está bem estacionado onde acontece poucos roubos.

Lembram em Batman Begins, onde o pier sempre era o lugar perfeito para criminosos?

Pois é, certas coisas nunca mudam.


A cena então corta para o terraço de um edifício, onde vemos mafiosos voltando após um trabalho pesado.

Se notarem, o mafioso com a gravata vermelha está com fumaça saindo das mãos, o que prova que ele é homem o suficiente pra segurar o cigarro mesmo a torrando em brasa.

Esse desenho me impressiona  cada vez mais, vou te contar.

Enfim, um dos mercenários está carregando sozinho uma caixa enorme, o que ele talvez tenha pensado que seria fácil e encontrar uma porrada de mulheres numa cama de hotel.


Mas como é um imbecil (como qualquer assistente de bandido em um desenho animado), ele tropeça e derruba todas as jóias que roubou.

E UAU!!!! Fiquei impressionado com a quantidade que esse imbecil pegou. Quem ele roubou, o Tio Patinhas?

Ninguém tem tanta joia pra ser roubada de propósito, a não ser que seja um banco nova-iorquino que insiste em ter estandes de vidro.

É, nem sempre eles tem novas ideias.


Pois bem, pra não levarem uma bronca e ainda ter as mulheres nuas numa cama de hotel, a dupla decide arrumar toda a bagunça usando o velho método da "sujeira debaixo do carpete".

Porém, eles não contavam com uma coisa.


Uma sombra misteriosa se manifesta entre os bandidos para eles verem quem está tocando o terror na cidade.

...

Além deles, claro!


Enquanto os biltres procuram o dono da sombra (que pode ou não ser o Peter Pan), um braço da justiça cutuca o fumante que está propositalmente de costas.

Boa coisa não vem, isso eu garanto.


A mão da justiça golpeia o meliante, e dá um soco tão forte que seu queixo cresce de tamanho, o fazendo parecer com Richard Gere.

E, aproveitando a ocasião, o braço aproveita e passa suas lâminas no criminoso, porém não há uma gota de sangue.

Diabos, isso que é desenho animado de homem!


Tanto que puseram o Professor Girafales pra trabalhar duro.

Mas, pensando bem... por que ele tem esse rosto que parece um coador de café?

Ah, só pra lembrar, a série foi corajosa ao pôr armas de fogo em vez das armas de laser, usadas naquela horrorosa série do Homem-Aranha.

...

Não a versão de 1967, eu estou falando de 1992.

Aquela série até era "realista", mas era uma merda, vamos admitir.


E ele finalmente aparece, ou então não seria o Cavaleiro das Trevas.

Se o Batman não fosse, ele seria como o Adam West, só que em desenho animado.

Aliás, reparem só no brilhante trabalho que fizeram na face do Homem-Morcego.


UAU!!!

Sombrio, não?

...

Ficou com medo?

Então vá à merda, seu crápula!


Aos ladrões não resta fazer nada exceto fazer cara de malvado e mostrar que tem uma mira totalmente terrível.

Vejam só, o gordo não tem coordenação motora!!! Ele está, certamente, apontando para um contra-regra, pois devem ter brigado por dívidas ou algo assim.

Vai lá saber o que esses mercenários fazem.


Pra mostrarem que são muito competentes (o que claramente não são), os dois abrem fogo em direção ao nosso herói...


... que facilmente desvia de todos os tiros!!

Eu não disse que eles são ruins de mira?

Malditos mafiosos!!!


Como ele precisa estar vivo até a exibição do primeiro episódio, Batman salta sobre os inimigos para derrubá-los, o que é algo pouco profissional da minha parte.

Mas quem sou eu pra questionar o trabalho dele? Caralho, ele é o Batman! Ele sabe o que faz!!!!


Com o Professor Girafales inconsciente, o gordinho pega sua pistola e mira na direção do nosso herói, que está prestes a decorar o terraço com seus miolos espalhados.


Como ele não se impressiona fácil (claro, ele é o Batman, esqueceu?), Batman arremessa seu batarang, que mais parece um pente fino.

Já olhou o lado do papel pra ver como ele ficava fino?

Todo mundo fazia isso até mesmo você, sua avó ou seu tio!!!


Desarmado, o bastardo nova-iorquino confere suas unhas para confrontar o Homem-Morcego antes que seja chamado de "fracassado" e "boiola", tudo porque não enfrentou uma autoridade superior.

Diabos, Luke Skywalker enfrentou Vader na cara dura, por que esse cara não deveria também?

Pois bem, o bandido parte pra cima do herói...


... que preferiu imitar o Gary Coleman em vez de bloquear o ataque.

Caralho, Batman!!! Logo você, que conhece os meios de arrancar o braço de um filho de uma cadela, apanha de um cara qualquer?

Meu Deus, é por isso que esse mundo não vai pra frente!!!!!!


Pela sombra refletida no outdoor, os dois estão lutando como se fossem aqueles primos retardados do Texas que transam com as próprias parentes e vacas, porcos e o que mais encontrarem.

Argh, maldito Texas!!!

Pra finalizar, Batman dá os seguintes golpes:


Uma porrada no estômago...


... seguido de um soco tão forte que faz o bandido parecer o Schwarzenegger...


... e, em seguida, o nocauteando com um uppercut, o que mostra que o Cavaleiro das Trevas foi o responsável pelo golpe usado em Mortal Kombat.

Liu Kang e os outros lutadores o agradecem.


De repente, uma perna misteriosa arrebenta a porta causando inúmeros prejuízos.

E pelo amor de Deus, que parede é essa?

Meu Deus, é mais branca que o Fantasminha Camarada!!!


É então que os policiais, junto com o Comissário Gordon (que aqui usa um terno laranja antes de trocar pelo bege), procuram o Batman.

Agora, vamos dar uma pausa pra analisar melhor essa antipatia.

Bem, desde que surgiu, Batman não era muito querido pela polícia, porém conquistou a confiança do comissário logo depois.

E, sendo que esse desenho é depois do filme de 1989, é de se estranhar que os policiais já perderam a confiança de novo, uma vez que até receberam um Bat-sinal de presente.

Bom, eles vão atrás de Batman...


... que vai embora sem dizer uma palavra.

Claro, ele é foragido, mas ao menos ele podia ao menos ter pego os bandidos pelo colarinho e entregado pra eles.

Covarde!!!


Gordon vai correndo à borda do terraço para descobrir o paradeiro do misterioso herói.

Claro que foi uma péssima ideia, pois seu penteado aerodinâmico se desfez por causa do vento.

Maldita mãe-natureza!


E então, Batman vai embora para procurar mais mercenários por Gotham.

Herói de verdade, é o que eu digo!

Nota: 89 (faça melhor, Joel Schumacher!)

O episódio está disponível no primeiro DVD da série animada e aqui também, deem uma olhada.

Não se arrependerão, eu juro pra vocês.

Bazinga!!

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Mês do Morcego: O melhor e o pior do Cavaleiro das Trevas

Eu adoro o Batman, você adora o Batman, todos adoram o Batman!

E a Jennette também, mas isso não vem ao caso agora.

Desde que a Terra é redonda, o Homem-Morcego vem sendo explorado (opa!) de várias formas. Hoje em dia, vários diretores (eu sou um deles) desejam fazer filmes com ele.

Os resultados variam entre o excelente ao terrível, e veremos agora os piores (e melhores também) momentos da carreira do Cavaleiro das Trevas.

Vamos lá?

EU SOU A NOITE!


As "aventuras" do Morcego plebeu (1943)

Pois é, quem conhece apenas o Batman dos anos 60 não conhece o que havia bem antes.

...

É, essa frase não faz uma porra de sentido, mas enfim...

Lá no distante ano de 1943, o Batman teve sua primeira aventura no cinema, interpretado por Robert Lowery, um sujeito que não sabia meter medo com a barriga de chopp que tentava esconder por baixo da roupa.

Aliás, a roupa toda era uma pobreza: a máscara era folgada, chifres de touro e o resto eram tão pobres que parecia fazer parte de mais uma série do Chespirito.

E a série toda era uma pobreza só: erros de continuidade, uso frequente do chroma key (achou que o Chapolin era o primeiro que usou?) e roteiros sem um pingo de seriedade, além do fato de que NENHUM dos vilões de quadrinhos aparece.

Claro, em plena Segunda Guerra Mundial, os americanos puseram um japonês lá, mas quem ligaria? Na série do Superman, nem mesmo o Lex Luthor estava lá.

Ou estava?

A volta dos que não foram (1949)

Sai de cena Robert Lowery, e entra Lewis Wilson, outro gordão que não agradou sequer os fãs.

Novamente, voltou a pobreza: a máscara escureceu, mas os chifres voltaram, além de ter um Robin mais velho (com 32 anos, pra se ter uma ideia) como seu parceiro.

Depois não quer ser investigado como pedófilo, não é, Bruce Wayne?

Surtando de vez (1966-1968)

Ah sim, chegamos aos célebres anos 60, época de séries clássicas, músicas bombásticas....

E época do Batman gordinho.

Eu juro, esta é a melhor coisa que já fizeram com o Homem-Morcego. Adam West, mesmo tendo uns quilos a mais (que tradição boa, hein?), está perfeito como o Batman.

... pelo menos ele seria melhor que George Clooney...

Quem não se lembra das onomatopeias gigantes que surgiam durante as lutas (POW!, SOCK!, SPLAT!!), os constantes "Santo......, Batman!" do Menino-Prodígio e do Coringa de bigode merece uma surra de pau!

Procure sobre a série no Youtube, que tem uma das melhores aberturas do mundo!

Nanico, mas intimidador (1989-1992)

Se a série colorida não agradou muito, os dois filmes do Tim Burton certamente agradou poucos.

Claro, Michael Keaton não tinha o mesmo tamanho de um Adam West, mas sabia assustar apesar dos enredos mornos.

Nos dois filmes, a máscara era dura e mal deixava o ator mover o pescoço, fato que repetiria nos filmes seguintes, mas isso é outra história.

O fato é que Keaton acrescentou o sistema de mudança de voz, que se repetiu em Batman: The Animated Series.

Pois é, quem diria que um baixinho poderia ser tão durão?

A maldição dos mamilos salientes (1995)

Quando Michael Keaton pulou fora, Tim Burton ficou na produção pra dar lugar ao Joel Schumacher.

Eu devo ser o único que gosta de Batman Eternamente, mas o fato é que algumas pessoas massacram este filme pelos malditos mamilos e do close na bunda do Val Kilmer.

Eu também achei mais repugnante, mas tirando isso e o Robin adolescente, dá pra aproveitar bem o filme.

Mas mal poderíamos esperar que Joel Schumacher cometeria uma atrocidade entre nós.

Surtando de vez... de novo (1997)

Ah sim, vocês tentam esquecer (eu também) deste filme, mas nada pode apagá-lo.

A trama, totalmente frouxa, e o bom mocismo em excesso condenam essa produção, que parece ter saído de uma passarela do carnaval do Rio de Janeiro.

E o pior é que Joel Schumacher pôs o "médico" George Clooney por baixo da armadura.

Calma que ainda fica pior!

O diretor voltou a fazer os horrendos closes na bunda e os mamilos salientes, além de inserir diálogos homossexuais que estavam lá por estar mesmo.

Graças a Deus o diretor assumiu a culpa, pois iríamos linchá-lo.

O retorno das trevas (2005, 2008, 2012)

Pois é, graças ao Joel Schumacher, tivemos que esperar para um novo filme do Batman ser feito.

E então, surge o britânico Christopher Nolan prometendo inserir realismo na mitologia do Cavaleiro das Trevas.

Dito e feito, surgiu Batman Begins com Christian Bale.

Trazendo de volta a voz grossa que Michael Keaton ascrescentou ao personagem, o filme fez sucesso pelo seu realismo espantoso.

Então surgiu O Cavaleiro das Trevas, que foi bem aclamado por também ser realista ao extremo.

E pra provar que não estava brincando, Nolan dirigiu O Cavaleiro das Trevas Ressurge, encerrando de vez a trilogia.

Agora é só esperar alguém dirigir Batman Triunfante e mataremos a saudade.

Bazzinga!

sábado, 25 de agosto de 2012

Mês do Morcego: Paródia de "Batman e Robin" na revista Mad

Para continuar este "glorioso" Mês do Morcego, nada melhor (ou pior) que a paródia feita pela Revista Mad, desta vez com o filme Batman & Robin, o pior filme que alguém já fez desde as paródias daqueles dois retardados (Jason Friedberg e Aaron Seltzer, são vocês mesmo)
Portanto, vamos lá!
Clique na imagem para ampliar
Clique na imagem para ampliar
Clique na imagem para ampliar
Clique na imagem para ampliar
Clique na imagem para ampliar
                                                              Clique na imagem para ampliar
E é isso! Espero que tenham gostado e esperem por mais um artigo para terminar esse Mês do Morcego.

Bat-Bazzinga!

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Mês do Morcego: Batman O Retorno (1992) - Segunda Parte

Ah sim, mais uma parte do primeiro review de um filme.

Enfim fizemos um progresso nesse blog, sem repertórios repetitivos, assuntos chatinhos e outras amolações que faziam esse blog criar poeira!!

Sem muitas delongas, vamos continuar de onde paramos!

Bom, anteriormente, vimos que o Pinguim estava na frente do túmulo de seus pais, e esperávamos o seu perdão.

Vamos ver se ele os perdoa ou não.


Sim, ele os perdoa!!!

E diz que agora se chama Oswald Cobblepot, pois se descobriu um ser humano.

Pois é, agora nessa foto ele se parece menos com o Danny DeVito.

Eu sei, a maquiagem ajuda um pouco.

Mas como ele sabia que eles eram seus pais?

Ainda é um mistério, perguntas e mais perguntas.


E claro, como não podia deixar de ser, a notícia aparece no jornal segundos depois dele ter falado.

Quem diria, mesmo a cidade tendo tantos problemas, as pessoas se preocupam com aberrações sentimentais.

...

Bom, em um determinado momento, uma moça é quase estuprada em um beco por um cara que parece ser sósia do Danny Trejo, mas alguém de orelhas pontudas a salva...


... e não era o Batman.

Oh, quem diria? A Mulher-Gato virou sadomasoquista!!!

Aposto que sentiu um calafrio ao ver a Michelle Pfeiffer nessa roupa, não é verdade?

...

Foi o que eu pensei.


No dia seguinte, Max Shreck se reúne com Bruce Wayne, mas o playboy só tem olhos para a Selina Kyle, que "voltou dos mortos".

Bruce troca palavras quando a conhece, provavelmente porque não revisou direito o roteiro, e a confunde com outra pessoa.

Com quem será que Michelle Pfeiffer é parecida?

Será que Bruce é tão tonto, capaz de fazer isso?

Perguntas e mais perguntas...


Neste exato momento, Selina começa a se lembrar do que sofreu no passado, quantas vezes foi molestada pelo tio e quantas vezes teve que achar uma lógica nos filmes do Indiana Jones.

Não é brincadeira, pois Os Caçadores da Arca Perdida situa-se depois de O Templo da Perdição e antes dos dois últimos filmes.

Que confusão, não?


Pois bem, após Selina acompanhar Bruce até o elevador, Shreck diz ao seu filho que ele vai arremessar sua assistente em uma janela mais alta.

E aliás, esqueci de mencionar que Shreck tem um filho, que é interpretado pelo Andrew Bryniarski.

E ele foi o Zangief de Street Fighter e o novo Leatherface.

E eu sei que eu escrevi errado o nome do magnata inescrupuloso no artigo anterior, mas vai dar trabalho demais pra arrumar agora.


Bom, enquanto isso, Oswald continua com seu plano misterioso, até que ele recebe uma visitinha inesperada do Shreck.

Mais a frente e verão o quanto essa versão do Pinguim é tenebrosa.

Bom, Oswald expulsa Schreck como se não houvesse amanhã...


... mas o magnata inescrupuloso tem outros planos.

Schreck diz que tem uma surpresa pra Oswald, ao mesmo tempo em que o narigudo saboreia seu peixe.


Agora, parece que ele está comendo pudim de abóbora em vez de peixe.

Mas qual seria a surpresa que Schreck estaria guardando pra ele?


Sim!! Oswald Cobblepot, candidato à prefeito!

Uma coisa que eu gosto do Tim Burton é que ele adora usar cores mesmo quando seu filme é demasiadamente escuro.

Mas mal saberíamos que Joel Schumacher abusaria demais disso.

Enfim, entre seus comentários, Pinguim diz que vai tocar o terror na cidade.


E assim o faz, mandando destruir prédios...

... e roubando relógios tão grandes que caberiam em um elefante.

Não, sério. Olhe o tamanho desse relógio!

Aposto que os elefantes usariam como cinto!

Mas então, o Batman chega...


... e há luta!

Como é um filme do Batman, ele despacha os capangas facilmente e dá um passeio por Gotham.

Aproveitando pra divagar um pouco, devo dar os parabéns pela maquiagem. Quando vemos o filme pela primeira vez, nem parece que é Danny DeVito com aquele nariz de pica-pau e aquelas nadadeiras, mas depois de um tempo dá pra notar que é falso.

Eu sempre achei que era o DeVito em sua forma natural, e prefiro continuar pensando assim.


Enquanto isso, Mulher-Gato adentra na loja de Shreck e...


... Batman bate um papo com Pinguim.

Isso deve ser algo "cômico", porque quando um vilão ataca, algum outro panaca sempre tenta distrair o herói.

Foi o que aconteceu em Star Wars e Indiana Jones, mas outro dia conto isso.


Pois bem, Mulher-Gato tenta seduzir Batman após explodir a loja de Shreck, provavelmente se vingando por não ter ganhado um salário mínimo que a fizesse feliz.

Prostituta ingrata!

Mas bem, Batman não lida com essas coisas e a despacha só com um tapa de cafetão.

Pela cara dele, aposto que foi dos fortes.


E ela também se encontra com Pinguim!!!!

Caramba, essa mulher não perde tempo mesmo!!!

Mal seduziu Batman e já está arrastando asas pra outro?

Entendeu? "Morcego", "Pinguim", "Asas".....

HA, I MADE ANOTHER FUNNY!!!


Enfim, Pinguim diz que vai aprontar com o Batmóvel a fim de foder de vez com a já abalada reputação do morcego.

Dá pra ver pela cara dele, ele quer foder com todo mundo!!!

Até desafiou o prefeito a reacender a árvore gigante de Natal, o que prova que em Gotham City, o Natal é infinito.

Bom, após Bruce Wayne sair de um "encontro" com a Selina Kyle, ele veste seu traje e vai de Batmóvel até Gotham para investigar, e depois sai a pé.

Péssima ideia, pois...


... os palhaços do Pinguim atacam o carro do Cruzado Encapuzado de 1,60 de altura!!

Espera aí, palhaços?

Não deveriam ser pássaros?

Pois é, essa é mais uma prova que Tim Burton não entende porcaria nenhuma de quadrinhos.

Bom, eles zoam totalmente com o carro...


... e um deles prestes a inserir um objeto estranho nele.

Eu acho até engraçado quando o diretor tem que mostrar o objeto para as pessoas se lembrarem dele numa cena futura.

Pois bem, era mais uma armadilha...


... da sensual Mulher-Gato.

Eu disse que ela não perde tempo!

Aposto que até hoje ela respira com aparelhos.

Pois bem, mais uma vez o plano da gata não dá certo, e Batman mais uma vez a despacha.

Estou começando a suspeitar desse cara.

Bom, ele retornou ao carro, mas adivinha quem estava lá?


O Pinguim, claro!

E pra mostrar quem manda, ele assume o controle do Batmóvel e sai atropelando todo mundo e causando caos na cidade.

É quase uma versão mais sombria de Carmagaddon, mas sem gordos feios que fedem a peixe.

Mas como é o Batman, ele rapidamente resolve a parada e volta pra casa em segurança.

Aposto que ele também consegue vaga no estacionamento.


Chegou o dia da eleição, e Max Shreck banca o puxa-saco, ao mesmo tempo que deixa o Pinguim nervoso.

Isso é chato, pois sempre tem um amigo mala que fica te incomodando quando você vai apresentar alguma coisa na escola.

Pois isso não funciona com Pinguim, ele fica mais confiante sem saber que algo está prestes a ferrar com seus planos.


Pois bem, algo está fazendo ele dizer que vai cuidar dos inúteis cidadãos de Gotham, e que manda nessa porra de cidade com astúcia.

Mas quem diabos estará fazendo isso??


Bruce Wayne, claro!

Bom, ele gravou o que Pinguim disse, pois acredito que ele sabia o que ele ia dizer.

Ele até mesmo dá uma de DJ e faz um remix com o áudio gravado.

Isso que é inteligência!


Após o ocorrido, Pinguim fica bravo e deseja vingança.

Ainda não sabemos claramente o que está tramando, mas envolve bebês, objetos cortantes e um disco de piadas do Bill Cosby.

Brincadeira, Bill Cosby é engraçado.

... eu quero morrer...


Enquanto isso há um baile de máscaras, onde pessoas bebem como se não houvesse amanhã e jogam conversa fora.

E quem é um dos convidados?


Bruce Wayne, que é o único sem máscara.

Aliás, essa festa está sendo dada na loja do Shreck.

Espera, ele tem duas lojas iguais?

Bom, não é tão confuso quanto o novo filme de zumbis do George Romero, mas mesmo assim levanta muitas questões.


E eis que chega Madonna!

Quero dizer... Michelle Pfeiffer!!!!

Oh-oh, isso vai dar em merda!


Não falei?

O Pinguim invade a festa e diz que agora vai cometer uma barbaridade com os primogênitos dos convidados e dá bronca porque estão sendo um bando de trouxas.

E ele diz que pretende sequestrar alguém pra prosseguir com seu plano...


... e ele sequestra Max Shreck!

Por que ele não levou o filho dele?

Reclame com Burton!

E onde estará Batman?


Impedindo o sequestro de bebês!

E ninguém viu esse trem gigante além do Batman?

Caramba, se depender dele, essa cidade tá fodida!


Após o ocorrido, Batman manda uma cartinha para o Pinguim, dizendo que os bebês estavam ocupados demais pra aparecer.

Sou só eu ou você também acha essa cena engraçada?

...

Foi o que pensei.

E qual a reação do Pinguim?


Pois é, não foi a das melhores.


Para termos certeza que ele está realmente bravo, ele concede uma reunião com centenas de milhares de pinguins para acabar de vez com Gotham.

Novamente não dá certo, pois Batman impede...


... e há luta!

Pinguim acaba acionando o detonador e destrói seu próprio plano.

Como todo vilão dos anos 90, ele sempre inventa um plano e estraga sem querer querendo.

Bom, Batman encontra Mulher-Gato e Max Shreck que estão lá.... sei lá como pararam lá, esse enredo tem mais buracos que uma rua asfaltada.


Batman revela que é Bruce Wayne para Mulher-Gato, que revela que é Selina Kyle.

Entre esse meio termo, Shreck se revela um imbecil, perguntando "Bruce Wayne, porque está fantasiado de Batman?"

Selina responde: "Porque ele é o Batman, panaca!"

Isso foi claramente um improviso dos atores, porque Christopher Walken se esqueceu do texto (de novo) e teve que ser ajudado pela gostosa da Michelle Pfeiffer.

Maldito Christopher Walken e seus eternos cabelos brancos!


Sem alguma lógica, Shreck dispara seu revólver com um olhar hipnotizante...


...


... mas o tiro saiu pela culatra!

Mas não foi só ele que morreu.


Pinguim, de uma forma bem grotesca, baba algo que parece ser graxa e começa a falar, arrotando, suas palavras finais.

Deve ser por isso que a série virou colorida de novo.

É, a escuridão vai e vem e leva as trevas junto, também.


Para provar que tudo está bem quando acaba bem, Alfred deseja Feliz Natal para seu patrão, provando que é o único que fica de bom humor mesmo quando há um desastre.

E não importa o que digam, Michael Gough é mil vezes melhor que Michael Caine.

Mas o filme não acaba aí...


... pois uma nova Mulher-Gato aparece!

Nota: 87% (Incrivelmente macabro!)

A seguir, o ranking de melhores inimigos que alopram o Cruzado encapuzado.

Bazinga!