segunda-feira, 30 de abril de 2012

Grandes heróis (ou anti-heróis) da história

Antigamente, quando a gente saía de casa, seja pra ir ao fliperama (e eu sei que você matava aula só pra ir lá) ou apostar corrida com um sósia do Ricky Bobby.
Hoje em dia, não se pode nem sair sem estar mais protegido que o Cyrax!!!
Graças a Deus existem bons heróis e anti-heróis!
Agora, vou explicar a grande diferença entre um herói e um anti-herói.
Bom, um herói salva as pessoas, prende bandidos e salva o mundo.
Pois é, com He-Man sempre perde a graça.
E um anti-herói MATA OS BANDIDOS!!!!
...
Verdade! Já viu o Batman de Tim Burton? A versão dele é que o herói (ou anti-herói, sei lá) mata os bandidos.
Pois é, né?
Estão prontos??
...
Sabia que estariam!
Ash Williams
Se você nunca jogou Evil Dead, merecia estar morto ou na cadeia!
Ash começou alugando uma cabana estrategicamente colocada no meio do nada, junto com uns amigos.
Evidente que o cara não foi possuído por uma máscara boca-suja, mas as coisas pioraram quando um gravador evoca forças DO MAL!
Para provar que as coisas podiam ser mais fodas, Ash decapitou a própria mão direita e a substituiu por uma SERRA ELÉTRICA!!!!
Além disso, a mão de Ash costuma grunhir e mostrar o dedo do meio, além do cara começar a rir quase que forçadamente com um alce empalhado e o resto da mobília da cabana.
O herói é tão popular que já ganhou quatro jogos e já apareceu naquela série cyber chamada ReBoot.
Quer coisa mais animal do que um cara, armado com uma serra elétrica e uma "boomstick", sair decepando e metendo bala em "deadites"?
Me diz alguém melhor que Ash Williams!!!
...
...
...
Foi o que pensei.
Seus cagões!!!
Próximo!!!!!
Postal Dude
Esse é um anti-herói farofa.
Veja bem: ele é um azarado que mora num trailer encardido junto com a esposa gorda que transa com todo mundo e um cachorro cagão.
...
Quer mais?
Ok, depois ele virou um sádico filho da puta que alterna seus serviços entre roubar bonecos fálicos, usar gatos como silenciador e recuperar a dignidade metendo bala em qualquer cidadão.
Satisfeito?
Muito bem, sua fase no primeiro game, Postal, se resumia em matar 100% da população.
Logo após em Postal², ele passou a viver em um mundo sandbox onde se passa por Carl Johnson e faz missões para cada dia da semana.
Agora, qual sua função em Postal III?
O que ele faz além de se apaixonar por Ron Jeremy e usar a mesma roupa dos dois primeiros jogos?
Ah sim, o filme mostrou a origem do cara, e temo em dizer que foi a primeira vez em que o alemão fracassado Uwe Boll acertou.
Meus parabéns por ser tão mau, cara!
Inspetor Bugiganga
Ele é a prova de que qualquer imbecil pode ser um herói cartunesco.
Além disso, muita gente me perguntou de qual versão do herói eu mais gostava.
Diferente da versão correta e comportada de Matthew Broderick, eu prefiro mais a de French Stewart.
Sabe, ele consegue ser tão retardado e incompetente como no desenho que eu acho repugnante a atuação de Broderick.
E Inspector Gadget 2 consegue ser 100% fiel ao desenho animado!!!
O primeiro filme era mais sombrio e ainda tinha Ferris Bueller se achando o detetive mesmo tendo matado aula.
Bom, eu não sou crítico, mas no desenho eu nunca vi o rosto do maléfico Dr. Claw ou ele cometendo atrocidades com seus capangas.
Se bem que, nas ilustrações recentes do vilão, ele se parece mais com o Christopher Walken na época em que interpretava Max Schreck.
Mystery Men
Para encerrar, nada melhor do que aspirantes a heróis que cometem mais confusões do que resolvê-las.
Veja bem, entre esses heróis esquisitos, tem um sósia do Harry Warden que usa uma pá como arma!!
...
É, pois é!
Também tem um árabe que usa garfos, um sujeito que possui peidos mais potentes que do Bo' Rai Cho, um cara que usa sua fúria como arma, e um garoto que só fica invisível quando ninguém está olhando.
E também tem uma gostosa que usa o crânio do próprio pai.
Vale lembrar que até mesmo Dane Cook entrou nessa, junto com Michael Bay (sim, o cara que destruiu a mitologia dos Transformers)!!!
...
Pois é, melhor seria se fosse o Andrew Bryniarski.
E isso é tudo, pessoal!!!
Shadaloo!!!

domingo, 29 de abril de 2012

Filmes ótimos que nunca ouvimos falar (ou não nos lembramos)

Acreditem se quiser, mas houve um tempo em que alguns filmes eram lançados diretamente em DVD.
Diga-se de passagem, alguns são tão ruins que acho que os diretores não queriam pagar esse mico, então eles não tem outra escolha a não ser lançar direto pra DVD, o que não é surpresa.
E é por isso que não tivemos a chance de ver Purple Rain nos cinemas.
...
É sério, é um filme bom!
Mas fique a vontade pra discordar e me mandar ir pra puta que pariu.
Bom, o artigo de hoje fala sobre filmes que já vimos uma vez, mas esquecemos em um momento da vida.
E espero que fiquem mais putos quanto eu estou.
A Farsa dos Pinguins
Começando com esta pérola engraçadíssima que tira sarro do documentário A Marcha dos Pinguins. Claro, um filme com essa premissa não seria novidade, afinal, pinguins migram para o lado mais frio da Antártica só pela farra.
Narrado por Samuel L. Jackson, o filme conta com celebridades de respeito como: Dane Cook, Jason Biggs, Jamie Kennedy, Jason Alexander, Damon Wayans, Tracy Morgan, entre outros.
É como diz a tag-line do filme: O que acontece na Antártica... Fica na Antártica.
Blankman
Este filme é hilário!
Faz paródia da colorida série do Batman dos anos 60, até Besouro Verde e o gibi Homem-Aranha.
Damon Wayans (na sua fase pré-My Wife and Kids) interpreta um nerd que, ao criar acidentalmente um tecido à prova de fogo, se transforma num super-herói que usa desde utensílios de cozinha (como um batedor de claras de ovos) à uma máquina de lavar antiga que usa peruca azul, lanterna e boné.
Pra piorar, ele convence o irmão a ajudá-lo no combate ao crime, e contra a sua vontade, decide se transformar no "Outro Cara".
O filme faz paródia de tudo, até mesmo daqueles ângulos de câmera que foram usadas várias vezes em Batman.
Tão divertido quanto o filme do Double Dragon.
Uma Cidade chamada Pânico
Este filme francês merece uma conferida.
Pois bem, é baseado nos vídeos do YouTube chamado Panique au Village, que conta a história de um cavalo, um índio e um cowboy. Os três são melhores amigos, mas o Índio e o Cowboy esqueceram da festa de aniversário do amigo Cavalo. Quando eles decidem dar uma churrasqueira ao bucéfalo equino, merda acontece e a casa é reduzida a tijolos. O trio ainda se mete em várias roubadas, onde até o Cavalo mata a aula de piano (!!!) porque está no centro da Terra.
Pois bem, o filme é totalmente em stop-motion, e faz paródia de Psicose, Inferno na Torre, O Pianista, A Marcha dos Pinguins e Viagem ao Centro da Terra: O Filme.
Pra quem não conhece a série ou o filme, basta procurar no YouTube.
Claro, não será eu que dará os links.
Fred: O Filme
Meu Deus, esse filme me entristece.
Não só pela perda de tempo (e noção), mas sim pelo fato de terem queimado o filme da minha musa, a Jennette McCurdy.
Bom, este filme é baseado em um personagem do YouTube, cuja voz é semelhante a de esquilos irritantes que sabem cantar músicas mais antigas que o Bob Dylan, peidar e receber felação de uma "chipette".
Sério, isso aconteceu em uma paródia de Se Beber, Não Case feita em Alvin e os Esquilos 2.
Enfim, filmes baseados em "celebridades" da internet não dão certo, mas acho que o diretor não conhecia a "obra de arte" na qual estava adaptando.
Graças a Deus, o filme foi odiado (e a sua sequência, Fred 2: Night of the Living Fred é deplorável) e Jennette McCurdy ficou tachada lá só por atuar em filmes meia-boca, como Hollywood's Homicide.

Enfim, isto é tudo que tinha falar hoje.
Terminado às 05:02 da manhã, este artigo traz meu retorno e prova que sou o Batman!
Se ele pode ficar acordado à madrugada inteira, porque eu não posso?
Shadaloo!!

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Garotas que são super fofas

Atenção, meus caros batráquios!!
Preparem os babadores e os lenços de papel porque hoje o artigo tá com fogo no rabo!!!
SHADALOO!!
Hoje só vai ter mulher fofa pra caramba!!
Puta que pariu, vou ter que tomar um super banho depois disso.
Vamos começar, seus tarados!
...
Eu? Sou puro feito água!
...
Ah que se dane! Sou tão tarado quanto o Johnny Cage!
Aliás, novidade hoje: cada garota (infelizmente são só duas, que crueldade) terá 5 fotos (delas, as referências não contam).
...
De nada.
Alice Cullen
Minha nossa!
Ela é um docinho!
Caramba, que doçura!!
PUTA QUE PARIU!!! ALICE CULLEN, EU A ABENÇOO POR ABRIR ESSE ARTIGO COM ESSA SUA PELE MACIA QUE PARECE SER FEITA DE BALA DE GOMA!!!! APOSTO QUE VOCÊ CHEIRA A MORANGO E...
...
O que foi?
Um homem não pode ter fantasias sexuais com vampiras fofas?
Seus bichas!!
...
Foco, vamos!
Bem, eu vou confessar: eu assisti os filmes de Crepúsculo só pra ver essa beldade.
Que cara não ficaria apaixonado por essa mocinha?
Não sei porque raios ela troca de penteado em todo o filme, mas os visuais diferentes realçam a pele de porcelana que ela tem.
E por quê ela começou a usar um cachecol absurdamente grande? Será que Edward Cullen acabou cometendo atos incestuosos com a própria irmã?
Mas que safadeza, Cedrico Diggory!
E quem já viu Harry Potter ou leu os livros, pelo menos entendeu meu humor britânico improvisado.
Aliás, no primeiro filme, Alice Cullen me lembrou alguém com aquele penteado...
Oh sim, Docinho!
Digam o que quiserem, mas a chance de Crepúsculo fazer inúmeras referência ao mundo nerd é tão grande a ponto de causar uma hemorroida no Vovô Simpson.
Mesmo na fase Lua Nova ela ter um cabelo mais curto que carreira de personagem de YouTube (Fred Figglehorn, tô falando de você mesmo!), Alice continua uma graça.
Aliás, ela é a consciência da Bella, assim como Jiminy Cricket é a consciência de Pinóquio, o que mostra que a Stephenie Meyer recontou sua vida de "vadia rejeitada pelos bonitões sarados do colégio" por um outro ponto de vista.
É, eu sei que ela é hipnotizante com a maciez estonteante da pele, apesar dos seus caninos quase não aparecerem.
Caso não saiba, eu estava falando dos dentinhos da moça, pois nunca vi um vampiro com um cachorro.
Minha fofa Alice Cullen, por conseguir embelezar este blog com seu rostinho lindo e seu penteado bufante que faria Liu Kang morrer de inveja, você merece essa indicação na listinha!
Já volto aí, pessoal!
...
...
...
...
...
...
...
...
...
...
...
...
Ah, finalmente tomei um banho bom e tirei essas impurezas não-Cristãs.
Voltando ao normal...
Sam Balde... oops, quero dizer... Sam Puckett (só Americanos entendem essa piada, pois são mais espertos)
Sim, ela mesma!
Sam é a garota que consegue devorar um pote cheio de sorvete sem antes ligarmos um cronômetro.
Mas tal qual sujeira varrida pra baixo do tapete, Sam (pois se algum mala chamá-la de Samantha, vai parar na Emergência do Hospital) tem uma irmã gêmea carinhosa que é totalmente o oposto dela, exceto no fato de Melanie Puckett (a irmãzinha gêmea carinhosa) ter nascido em chroma key.
...
ISSO MESMO, CHROMA KEY!!
...
Eu acho que na Nickelodeon deu a maldição da época de vacas magras. Porra, o estúdio não é mão-fechada. Se fosse, o estúdio do iCarly não seria tão colorido e psicodélico como um filme do Joel Schumacher...
Concordam comigo?
Ok, esta é a Melanie.
Mais bonita que a Sam (Sam, você sabe que é brincadeira, né?), Melanie é carinhosa, gentil, não possui uma ficha criminal como a Sam, e já quis encaixar o Lego com o Freddie.
De fato, as duas devem ter tido gonorreia depois de ter beijado aquele moleque, que mais parece um projeto fracassado de clone de Edward Cullen.
Porra, pra um criador de série infantil, Dan Schneider consegue ser mais boiola que o Joel Schumacher.
...
E como veem, nasce um paradoxo.
Pois é, não é??
Sam, que mais parece ser filha genérica do Chuck Norris com um cabelo de macarrão (Sam, me desculpa de novo?), finalmente teve compaixão e sonha em encaixar o Lego com o Freddie.
Se um dia ele cruzar espadas durante o ato, aposto que não dará certo.
De fato, se quer conquistar a Sam e levá-la pra um restaurante, pelo amor de Deus, seja rico!!
Seja rico unicamente pra pagar as contas, pois se o restaurante for a falência, ela não será a causa de tudo.
Vai ser VOCÊ!!
Claro, quem mandou levá-la pra comer num restaurante?
Seu burro pervertido!
Deus, essa garota sabe esvaziar uma lata de sardinha em 1 segundo!
De alguma forma, essa doida linda sempre é encontrada na detenção de uma escola.
O que me deu uma ideia de fazer uma listinha no fim do artigo.
Sempre que ela faz algo acidentalmente (ok, nem sempre), a esquelética de peitos pontudos Srta. Briggs a manda direto pra detenção, o que deve ser um puta tédio, pois só ela bateu o recorde de vezes em que foi detida.
E se um dia ver uma louca atrás de você babando por um sanduíche de bacon, você já sabe que é a Sam Puckett! (Sam, tenha piedade da minha alma e me perdoa!)
Se você visitar a Carly um dia e a Sam estiver com essa expressão sádica (e com esse garfo enorme, que parece mais um forcado), por favor não olhe nos olhos dela.
Os resultados podem ser questionáveis.
Depois não me culpem!
Ela é mais mortal que Sonya Blade, só pra avisar!
Antes de encerrar:
COMO CONQUISTAR O CORAÇÃO DE SAM PUCKETT  (Ou o coração da Melanie, caso esteja desesperado)
1 - Se for levá-la para um restaurante, não a critique quando ela começar a pedir a metade do cardápio. E pague a conta (não me pergunte por quê);
2 - Se for para detenção (por jogar bombas no Iraque, por exemplo) e a Sam estiver lá, de preferência leve sanduíches de creme de amendoim e geleia e também salgadinhos, Doritos, batatas fritas, doces, e uma garrafa tamanho gigante de Mountain Dew;
3 - Quando levá-la pra casa, não seja imaturo ou preguiçoso: leve-a para acampar e esquente marshmallows na fogueira pra passar o tempo;
4 - Jamais fale coisas bonitas pra ela. Se ela perceber que está sendo carinhoso, ela vai te matar no saco de dormir;
5 - Dê a ela tudo (eu disse TUDO!!!) que ela quiser, seja uma pizza de linguiça com sorvete napolitano, um balde cheio de frango frito e outras coisas pra ela encher o bucho na barraca.
...
Bom, caso queira conquistar a Melanie, basta ser carinhoso.
... 
E é isso! Se seguir as regras, vai se dar bem (com uma das duas, não garanto nada).
E adivinhem só... Eu me dei bem (com a Sam)!!!
Até a próxima!!!
Shadaloo!!

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Especial Batman: Parte 1 (1943-1968)

Hoje vou dedicar este especial de três partes ao meu super-herói favorito: o Batman!
Criado por Bob Kane e Bill Finger em 1939, ele surgiu na revista em quadrinhos Detective Comics.
O personagem estampou a capa da edição 27, que abre o artigo acima.
Segundo Kane, o personagem foi baseado em Zorro e Drácula, o que indica que Kane assombrava seus desenhistas com ilustrações assustadoras.
Então, depois de tanto tempo lutando sozinho, Batman ganhou um parceiro em 1940:
Robin!
Que deu início à moda de super-heróis estarem apenas de roupas curtinhas e sapatilhas do Peter Pan.
...
É sério!
Na década de 40, o personagem ganhou sua própria revista em quadrinhos.
Antes mesmo da criação da TV (nem tinha iCarly na época... oh, que vida cruel!), episódios de programas (chamados de telefilmes), como Pica-Pau, Popeye, entre outros, eram exibidos antes dos filmes.
E em 1943, chegou a obra-prima mais trash jamais vista antes.
Batman (1943)
Um filme trash que foi filmado durante a 2ª Guerra Mundial atualmente é uma raridade!
Nesse telefilme (que conta com 15 episódios) Batman e Robin (que, estranhamente, usa uma máscara do Besouro Verde) confrontam o nipônico Dr. Daka e um agente de Hirohito que inventaram uma máquina que transforma pessoas em pseudo-zumbis.
O telefilme marcou a primeira aparição da famosa "Bat Caverna", um Cadillac preto foi usado como o veículo dos heróis.
De fato, por ser filmado no auge da 2ª Guerra Mundial e com um baixo orçamento, Batman não deixa de ser polêmico. Por fazer estereótipos de Japoneses, a cinessérie teve que esperar baixar a poeira.
Porém, o telefilme (ou cinessérie, sei lá como deve se chamar!) se tornou um clássico de sucesso, o que gerou uma sequência seis anos depois.
Batman and Robin (1949)
Pois é, eles voltaram!
E se reparar bem, verá que mudaram os atores!
Dessa vez, Johnny Duncan veio substituir o Robin de cabelos em pé (sim, é o Douglas Croft, pode conferir!).
Em Gotham City, um maluco chamado Wizard usa um aparelho que controla os carros. Sua identidade permanece um mistério até o último episódio.
Fiquei surpreso com a duração (263 minutos, enquanto o original tinha 260 minutos), e com o fato de Robin ainda usar a máscara do Besouro Verde (criado em 1936).
Destaque para a expressão angustiante do Batman, que parece o Snape sob o manto do morcego.
Em 1963, as duas séries foram relançadas sob o título An Evening with Batman and Robin, no qual inspirou a santa série colorida...
Batman (1966-1968)
Protagonizado por Adam West e Burt Ward, a série se tornou marco na história.
O uso constante do colorido, além do fato de Batman agora ser um Cavaleiro do Dia, quase deu um fim no Homem-Morcego gordinho com orelhas de gato.
Segundo os fãs, o programa era dividido (por eles) em três fases:
Santo sucesso! (1966)
A série começou bem com o episódio Hi Diddle Riddle, na qual trouxe o biruta do Charada (interpretado por Frank Gorshin). O uso das cores berrantes trouxe junto o "batusi".
...
...
Bom, quem viveu nos anos 60 sabe que a dança ficou mais famosa que aquela do John Travolta.
E foda-se quem discordar.
Como é uma sátira, é impossível levar a sério (como não rir do episódio em que Robin começa a fazer poses femininas?)
Porém, mesmo com as onomatopeias, as expressões "Holy......., Batman" sempre que Robin se assustava (boiola!), cores berrantes e um Batman totalmente fora de forma, a série caiu em...
Santa decadência! (1967)
Mesmo com um filme ótimo lançado durante as filmagens da 1ª temporada, a série usava a mesma fórmula na segunda temporada. O humor era repetitivo, golpes eram repetitivos e nenhuma novidade ou inovação na  fórmula da série, que era o humor camp.
Nos Estados Unidos, o humor camp é a mesma coisa que sátiras (coisa que Jason Friedberg e Aaron Seltzer deviam utilizar nas paródias deles), mas isso não estava presente em Batman.
Então, para delírio dos masturbadores de plantão, a terceira temporada trouxe...
Santa Batgirl! (1968)
A última temporada trouxe a gostosa Yvonne Craig para ser a filha de James Gordon.
Após estrear um episódio piloto que nunca foi ao ar, os criadores decidiram levá-la para a série sessentista do Cavaleiro do Dia.
Enfim, a série se tornou um sucesso, porém as diferenças (óbvias) com o clima sombrio do personagem impediu que se lançasse uma quarta temporada.
Até hoje a Warner Bros. (a detentora original dos direitos autorais do personagem) e a 20th Century Fox (dona dos direitos autorais do filme) brigam para ver quem deve lançar o DVD das temporadas da série.
Não era mais fácil os dois estúdios lançarem ao mesmo tempo?
Poxa, deixem seus egos de lado!

No próximo Especial Batman, falarei sobre a franquia Burton-Schumacher, além das séries animadas do Cavaleiro das Trevas.
Até a próxima!

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Vilões de quadrinhos mal-adaptados

E aí, meus queridos??
Escrevendo em plena sexta-feira 13, dia em que pessoas se livram da má sorte com vários amuletos e evitando passar por maus bocados.
E também é o aniversário de Jason Voorhees!!
Imagino que neste momento, deve estar matando os "convidados" da sua festinha em Crystal Lake.
Bom, há muitas luas, falei sobre os heróis de quadrinhos mal-adaptados, onde falei sobre as consequências de suas transições em filmes ou séries de TV (Adam West, você é o melhor Batman!).
Hoje, vou falar sobre os vilões.
Pois todo herói que se preze precise de vilões, ou não achariam nada melhor pra fazer.
Sem papo, vamos começar.
Santo Deus, já vi que hoje vou pro céu!
Bane
Bane!
...
Sim, Bane!!!
...
Não se lembra quem é??
...
Porra, por que parou de ler quadrinhos?
Bom, vou refrescar sua memória: ex-prisioneiro, no qual foi feito de cobaia e foi quem quebrou a costela do Batman em Knightfall (conhecido aqui no Brasil pelo sugestivo e adorado título A Queda do Morcego).
Bane surgiu na época em que Jean-Paul Valley, o Azrael, assumiu o manto do Morcego, o que indica que o Cavaleiro das Trevas nem ligou que seria sucedido por um cara agressivo e mais odiado que o Jason Todd.
Pois bem, o personagem é tão popular que Joel Schumacher (sim, ele!) decidiu fazer dele um "sub-vilão" (existe essa palavra?) no seu filme trash Batman & Robin.
O que achávamos que seria uma coisa surreal e surpreendente acabou se tornando assim...
Quando vi o filme, pensei que Bane seria um dos vilões mais inteligentes e que faria Mr. Freeze de putinha.
Mas me enganei.
Mais burro que uma porta, Bane parece ser o Incrível Hulk com uma máscara que é igual àquelas de gás. Movido a veneno, Bane é o estereótipo daqueles caras musculosos e que não tem nada no cérebro.
E é o escravo da Hera Venenosa.
E como a roupa do Duas-Caras foi parar no Arkham após os eventos de Batman Eternamente é um mistério que nem o Akinator adivinharia.
Por ser muito burro, Bane passa a metade do tempo murmurando palavras enquanto esporra moradores de rua com os efeitos sonoros de Tom e Jerry.
Na boa, se ele quebrasse a costela de George Clooney, eu respeitaria mais o Joel Schumacher.
Mas nem tudo é perfeito, não?
Duas-Caras
Se você é um advogado ou está cursando faculdade de Direito, saiba que pode ser um trabalho bom, mas nem tão perfeito.
Harvey Dent (conhecido por Apollo devido à sua aparência asseada) estava em julgamento de Boss Moroni, o que mostra que Gotham tem advogados mais competentes que o Brasil e os Estados Unidos.
Como nem tudo é um mar de rosas, Moroni jogou ácido no rosto de Dent.
E como o ácido não derreteu o copo onde estava também é um mistério.
Harvey se recusou a receber qualquer tipo de remédio ou cirurgia, o que também mostra que recusou as artimanhas do Dr. Hollywood.
Estranhamente, Harvey ganhou uma certa obsessão pelo número dois e dualidade. Agora apelidado de Duas-Caras, ele inferniza duplamente Batman e Gotham.
Enfim, Joel Schumacher soube da existência desse vilão, e o trouxe para o magnífico (é sério, foda-se quem discorda) Batman Eternamente.
O filme é legal, porém Duas-Caras tem muitas coisas estranhas durante sua aparição.
Na boa, admiro muito o trabalho de Tommy Lee Jones e adorei o lado insano que ele deu ao vilão.
Mas, o vilão é branco!!!
Lembram quando Harvey Dent era negro no filme de Tim Burton??
Sim, era ninguém menos que Billy Dee Williams!!
BILLY DEE WILLIAMS!!!
...
Como quem?
Porra, é o Lando Calrissian!!
E além disso, o lado esquerdo do rosto de Dent lembra muito o Coringa de Jack Nicholson, porém rosa.
Ou lilás, sei lá.
E também, essa versão vive pulando, berrando e falando merda enquanto atua com a versão gay do Charada.
Mesmo assim, eu amo Batman Eternamente.
De fato, é bem melhor que aquela tranqueira colorida.
Mr. Freeze
Sim, ele mesmo!
Um vilão com o coração gelado (juro que não quis fazer trocadilho), com um drama envolvendo sua esposa.
Dr. Victor Fries, bicampeão olímpico (!!!) e cientista, teve sua esposa afetada por uma doença. Como consequência, ele não teve outra escolha a não ser congelá-la até achar a cura.
Acabou sofrendo um acidente, se tornando o vilão mais frio (de novo, sem trocadilho) de Gotham.
Esse drama todo acabou se perdendo e se tornando uma atuação dos filmes de Uwe Boll ou Ed Wood no filme Batman & Robin.
E, pra interpretar o Refrigerador do Futuro, quem seria pior do que...
ARNOLD SCHWARZENEGGER?!
Sim, este é Schwarzenegger em seu declínio de carreira.
Vou dizer os motivos de eu odiar tanto esta versão do vilão.
1° - O tempo todo ele faz trocadilhos idiotas relacionadas a frio e temperaturas congelantes (por exemplo, "You're not sending me to the cooler!", "Let's kick some ice!", "Stay cool, 'Birdboy'!", entre outros). Só os Americanos vão entender;
2° - Ele se divide entre ensinar seus capangas a cantar músicas Natalinas, encontrar a cura pra esposa e congelar Gotham City, o que mostra que ele supera o pai do Chris no quesito "emprego";
3° - Sempre que perde uma luta, Mr. Freeze perde forças e sempre precisa parar para coletar diamantes e se reabastecer;
4° - A armadura do vilão lembra aquelas fantasias coloridas de criança, cheias de luzes, com direito a dentes que brilham no escuro (!!!).
Essa versão é bem pior do que aquele Besouro Verde dos cinemas.
Vamos encerrar com um vilão da Marvel na qual me deu vontade de gostar mais do universo Batman.
Venom
Nem pense em reclamar, pois eu gostava da versão dos quadrinhos por dois motivos:
1 - Mais popular que o Bozo, ele tinha o tamanho semelhante do Shao Kahn, o que mostra que nem mesmo o Rei de Outworld é melhor que o inimigo do amigão da vizinhança;
2 - Seu hospedeiro é um fotógrafo que teve sua carreira fodida por Peter Parker, o que também mostra que, por mais que seja bonzinho, Peter se torna um cuzão contra quem toma seu lugar.
Lembra do diretor Sam Raimi?
...
Ele foi o diretor de The Evil Dead, Evil Dead II e Army of Darkness.
Pois bem, para mostrar que até mesmo os nostálgicos famosos voltam do além-túmulo, Raimi mostrou um grande interesse em adaptar as aventuras do Homem-Aranha para os cinemas.
E fez sucesso!
Pelo menos até chegar Homem-Aranha 3, e o diretor foi obrigado a pôr Venom nessa sequência.
E o resto é lenda.
Venom se tornou um efeito de computação gráfica muito feio, com meio metro de altura.
Agora, o hospedeiro da simbiose negra não é mais Eddie Brock, e sim Eric Forman!
...
ERIC FORMAN!!!!!
...
Bom, quem se lembra da série That '70s Show, sabem que é de Topher Grace que estou falando, e quem não se lembra... bom, foda-se!
Enfim, a versão de Sam Raimi em nada se compara ao gorilão que dispara teias como um certo aracnídeo que usa lycra.
Venom não tem a monstruosa voz como naquela horrenda série animada que toda hora usava cidades feitas em computador, sua estatura é mais baixa que Brian Glynn e o efeito de computação é tão pobre que sequer fizeram uma boca maior para o vilão.
Aliás, Brian Glynn foi o Shao Kahn nos primeiros jogos de Mortal Kombat feitos para o Super Nintendo.
Só achei que quisesse saber.
Muito bem, e aqui encerra esse artigo. Tenham uma ótima sexta-feira 13.
E cuidado quando levar uma machadada no pescoço ou em outras partes do corpo.
Até a próxima!!

segunda-feira, 9 de abril de 2012

As melhores séries de TV

Em uma determinada época quando convivíamos com as nossas famílias, antes de dormir nos reuníamos para dar inúmeras risadas com séries de TV.
Eu sei que você fazia isso, não adianta esconder.
Bom, me apeguei as séries de TV desde que eu tinha uns 5 anos. Hoje, com 15 anos, não sobra tempo nem pra comer pizza. Em uma singela homenagem ao meu camarada Amer Houchaimi, selecionei as 10 melhores séries de TV que eu já assisti e que você também assistiu (ou assiste, sei lá).
Chega de papo e vamos começar!
10° lugar - Todo Mundo odeia o Chris
Quem conhece o ator e comediante Chris Rock assistiu a hilária série de TV, que fez um sucesso estrondoso com suas referências a cultura pop norte-americana, um humor camp referentes aos negros e as piadinhas bastante criativas de Chris Rock, que narrava todos os episódios com suas indiretas e comentários engraçados. Situado nos anos 80, o seriado conta, de forma bem criativa e hilária, as desventuras do comediante na infância, onde estudou em uma escola só de brancos e morava no bairro barra-pesada Bed-Stuy (uma versão alternativa da cidade real Bedford-Stuyvesant).
Além de ser saco de pancadas do corpulento e racista Joey Caruso, se tornou amigo de Greg Wuliger, um nerd viciado em temas de ficção-científica.
A série teve vários momentos engraçados, como o fato do Chris ser constantemente confundido pelo cantor Lionel Ritchie (ok, nem é tão engraçado assim), piadas recorrentes à cultura negra, como o frango frito e Kunta Kinte.
Com um punhado de participações especiais, como o ator Todd Bridges (o Willis da série Diff'rent Strokes, lembra?), Earth Wind & Fire, Tisha-Campbell Martin (a Jay Kyle de My Wife & Kids), Whoopi Goldberg, entre outras celebridades, e situações absurdas, Todo Mundo odeia o Chris é boa mesmo com as constantes reprises que a TV brasileira faz.
9° lugar- Star Trek
Já estou vendo os trekkers se contorcendo.
Indo até onde nenhum homem jamais esteve, o capitão da nave U. S. S. Enterprise era o loiro e bonachão James T. Kirk (o veterano William Shatner).
Kirk sempre contava com a ajuda do mestiço Vulcano Spock (Leonard Nimoy, o próspero e eterno), a negra Uhura (Nichelle Nichols), além de um Japonês e outras pessoas.
Após se meter com Tribbles (bichos peludos que se multiplicavam mais que coelhos), lutar com Gorn e beijar Uhura, Kirk passou o bastão para Professor Xavier... digo, Jean-Luc Picard (Patrick Stewart), que contava com um Klingon domesticado que tinha uma cabeça parecida com uma noz, um androide afeminado e, às vezes, passava batido com a trupe do Kirk e os Tribbles, usando o velho truque do chroma-key.
Nem sei mais o que falar, pois a série foi um marco na história dos nerds.
8° lugar - Dois Homens e Meio
Se você nunca assistiu a série, provavelmente você está morto ou no Hospício Arkham.
Ex-protagonizado por Charlie Sheen, a série contava com Charlie, um compositor de jingles viciado em bebidas que teve sua vida arruinada pela chegada do quiroprático Alan e do sobrinho lesado Jake.
Quem o incomodava sempre era Rose, uma menina que persegue Charlie e se tornou chata durante a primeira temporada, Evelyn, a mãe na qual Charlie a culpa pela infância miserável e torturadora e Berta, a empregada sarcástica bissexual que reclama por Jake entupir mais vasos sanitários do que o Slash e o Vanilla Ice juntos.
Aliás, Alan era sempre atormentado pela ex-esposa Judith, que o explorava, Kandi, a ex-namorada simplória (mas ocasionalmente inteligente) e gostosa, além de ser ignorado por ser um quiroprático mala.
Enfim, a série caiu em declínio por causa da demissão de Charlie Sheen, o que mostra que ninguém mais suportava as atitudes dele.
7° lugar - iCarly
Novamente sinto os fãs se contorcendo por ter feito isso.
Não reclamem pelo fato de eu ter dado um sétimo lugar pra essa série. A razão é que a série se tornou sem-graça graças à essas estapafúrdias de "seddie", "creddie", as insinuações lésbicas de Jennette McCurdy e Miranda Cosgrove, e um humor tão imbecil capaz de competir com aquelas séries ridículas que são exibidas no canal Boomerang.
A partir da primeira temporada da série, o humor da série era bastante infantil, com uma professora mais sádica que o Esqueleto do He-Man (Mindy Sterling, me desculpa pela piadinha?), um irmão maluco com a cara do Jim Carrey, e uma valentona loira e gostosa (Jennette, é você mesma!) capaz de levantar nossos potenciais (sem piadinha de duplo sentido).
Enfim, eu saúdo o iCarly, mas eu queria o humor original em vez desse estilo drama.
6° lugar - Coragem, O Cão Covarde
Adoro essa série.
Coragem O Cão Covarde impressiona pelo seu humor negro bizarro, situações engraçadas envolvendo os personagens, e histórias que deixariam Ed Wood se revirar na tumba.
A série é focada num cachorro rosa Coragem, um cachorro medroso (que tem medo até mesmo de uma formiga) que mora em Lugar Nenhum com sua dona Muriel e o resmungão desdentado Eustácio.
Coragem o Cão Covarde ainda contava com cenas realmente assustadoras para um desenho infantil.
Porém, o desenho morreu junto com outros Cartoon Cartoons, o que nos faz morrer de saudades pelos clássicos.
5° lugar - Ren & Stimpy
Já falei algumas vezes dessa série, então é só procurar nos arquivos!
Poxa, eu tenho que fazer tudo por aqui?
Seus biltres preguiçosos!
4° lugar - The Tick
Não conheço nada sobre a série, mas vamos lá:
Série baseada em desenho animado, que é baseada em histórias em quadrinhos, que é uma paródia de super-heróis como Batman, Liga da Justiça, Watchmen, entre outros.
E só isso.
Não consigo caçoar das roupas ridículas dos atores.
Próxima!
3° lugar - Pica-Pau
O pássaro mais maluco não podia ficar de fora!
No desenho antigo, Pica-Pau era considerado o avô de Ren & Stimpy. Suas atuações maníacas, insanas e hiperativas acabam sendo um sucesso.
Porém, as emissoras de TV exigiram que o pássaro maluco fosse menos agressivo para se adequar aos padrões infantis.
Após ser esquecido por um tempo, a Universal decidiu reviver o personagem e assim nasceu O Novo Show do Pica-Pau.
Acabamos ganhando um Pica-Pau rabugento que atormentava os vizinhos e não voava, uma morsa que se tornou Sueca, um abutre malandro que contava com um papagaio medroso e uma Senhorita Meany totalmente feia e diferente da versão original.
O humor da série se tornou inferior, menos engraçado, com situações absurdas baseadas em Ren & Stimpy, Bob Esponja e A Vida Moderna de Rocko.
Mesmo assim, é recomendável pra assistir depois de um dia entediante de trabalho.
2° lugar - Os Simpsons
E acharam que eu deixaria minha família favorita fora dessa lista?
Mas nem em um futuro tão, tão distante!
A série é muito engraçada pela sua animação limitada (isso ocorreu na primeira temporada), inúmeras referências à cultura norte-Americana, como a cerveja e prefeitos corruptos.
Homer Simpson é um corpulento e irresponsável pai de família que gosta de beber cerveja e comer rosquinhas.
Já a mãe, Marge, é uma mãe disciplinada que está sempre querendo ensinar os filhos a se enquadrarem mais que Batman e Robin.
Aliás, já que falei em Batman...
1° lugar - Batman
Todo mundo se lembra da série dos anos 60 (se não se lembra... Santo Alzheimer!)
Protagonizado pelo gordinho Adam West e pelo magrelo Burt Ward, a série era uma paródia caricata do Cavaleiro das Trevas.
Batman se tornou cult com suas cores berrantes, a constante expressão "Santo(a)..." sempre que Robin se espanta com alguma coisa, as onomatopeias cartunescas (POW!, CRASH!, SOCK!) e os ângulos de câmera que foram repetidos pelo horrendo filme Batman & Robin, que coincididamente era uma homenagem à série dos anos 60, até que caiu a ficha do Joel Schumacher e pediu desculpas pela bomba que entregou a nós, fãs.
Como grande fã da série, tenho orgulho em dizer que essa é a melhor versão de Batman (bem antes das versões trash dos anos 40).
E fico feliz por Adam West conseguir uma estrela na Calçada da Fama, com direito a passeio no clássico Batmóvel da série televisiva.
Meus parabéns, Adam!
E assim encerro mais um artigo maravilhoso.
Até a próxima, pessoal!