segunda-feira, 4 de junho de 2012

Games que eu gosto de jogar sozinho

Muita gente me critica por que eu costumo ficar sozinho.
A razão é que eu gosto de ficar isolado no meu mundo fazendo coisas normais, tipo ver minha coleção de filmes do Cavaleiro das Trevas (e perdi muito tempo vendo Batman & Robin), ouvindo as músicas da minha deusa loira (a Jennette McCurdy) ao mesmo tempo em que eu sento na cadeira (ou na beirada da minha cama, pra fingir um suicídio) e jogo centenas de games!
Abaixo está a lista de games que adorei jogar e pretendo zerá-los de novo algum dia.
E, sabe, ver o Anderson Silva vestido como a noiva do Kill Bill no comercial da Budweiser me deixa com muitas perguntas.
Por hora, vamos lá.
EU SOU A NOITE!
Wolfenstein 3D
É um dos meus games favoritos de tiro em primeira pessoa.
Aqui você metralha nazistas como se não houvesse amanhã enquanto percorre por um mapa semelhante àquelas swastikas (é assim que se escreve?) enquanto percorre por gráficos semi-foto realistas.
Em um determinado momento, você encontra Adolf Hitler (que no jogo, é mais feio que o capeta) e o estraçalha até que descobre que ele é um Decepticon (literalmente) que quer foder com a vida de William "B.J." Blazkowicz ao mesmo tempo que você profana blasfêmias como se estivesse num filme do Clint Eastwood ou do Woody Allen.
Eventualmente o game foi censurado, pois acharam que os jogadores se tornariam sádicos e matariam os soldados alemães e qualquer trouxa que tivesse penteado de emo e um bigodinho do Charles Chaplin.
...
Não "naquela área", você me entendeu.
...
Mesmo assim, Wolfenstein 3D foi um sucesso, pois não deram bola pra um sujeito corpulento que morreu anos atrás.
E é por isso que ninguém mais fala do Michael Jackson!
DOOM
Sim, mais um game de tiro em primeira pessoa. Acostume-se.
DOOM surgiu na mesma ideia de Wolfenstein 3D.
A diferença é que, aqui, você estraçalha os servos do Diabo como se fossem parentes pedindo dinheiro emprestado!!!!
E também teve um filme com o Dwayne "The Rock" "Fada do Dente" Johnson, mas nem quero falar nisso nem daqui a uns vinte anos.
Como seu influenciador, DOOM foi censurado pelos advogados desocupados.
Não, Jack Thompson não estava lá.
De fato, apenas censuraram DOOM por conter imagens satânicas e por ser muito violento.
Vai ver porque acharam que o Diabo iria possuir os jogadores após eles terem exterminado os servos do capeta, que parecem o Nemesis antes de ter aquele tumor e aparência digna de um Jason Voorhees.
Conker: Live & Reloaded
Ahhh sim, Conker!
O esquilo mais cínico, viciado em sua namorada piranha e que sempre vomita quando sai de um boteco.
Eu não o culpo, afinal todos os bares daqui do Brasil também são assim: sujos, fedendo a xixi e com desocupados que berram enquanto enchem a cara de cerveja.
Enfim, Conker usa sua imagem infantil (igual à Ren & Stimpy) para satirizar as "coisas de adultos".
Claro, o jogo mostrava isso claramente com seus vômitos, palavrões, mas foi um dos primeiros games da Nintendo 64 a chegar a esse nível.
Aí, a Rare (responsável por Donkey Kong Country) decidiu reviver o seu bichinho "fofinho" para o trambolho da Microsoft.
E deu certo!
As mesmas coisas ainda estão lá: os palavrões, muito sangue e humor super pesado, mas o que se pode esperar?
C'est la vie, meus queridos!
Crash Twinsanity
Devo dizer que este é um dos melhores games do Xbox que eu já joguei!
Com todo seu visual cartunesco, o vilão se unia ao seu herói para salvar o mundo que tentou destruir nos jogos anteriores.
Espera aí... o que?
Um vilão se unir ao herói do jogo... é como se o Robotnik se unisse ao Sonic para matar o Tails e deixar os jogos dele menos gays.
...
E eu sei que o Tails é macho, não estraga minha diversão, seus queima-roscas!
Isso é tão frustante que, se eu pudesse, pegaria um carro e sairia atropelando todo mundo sem motivo!
...
Quem jogou Carmageddon  me entendeu.
Enfim, Crash é silencioso e só sabe sorrir no jogo todo, enquanto Cortex é a mistura do Osama Bin Laden com um marshmallow.
E... é.
LEGO Batman: The Videogame
Sim eu gosto de LEGO. E DAÍ?
...
*respira bem fundo*
Bem, também gosto de Batman e é impossível não gostar da versão "montável" do Cruzado Embuçado, não é?
Aqui, dá pra se jogar com todos os personagens, até mesmo com Bruce Wayne e seu mordomo Britânico!
Sim, dá pra matar de bandeja com Alfred.
Juro que não quis fazer piada.
É isso. Dúvidas? Sugestões? Quer me mandar pra casa do canguru? Já sabem onde deixar.
Prometo trazer outro artigo menos redundante e que tenha Jennette McCurdy.
Sim, Jennette McCurdy! Assim todos podem encher a cara como bárbaros!
Bazinga!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário