segunda-feira, 9 de abril de 2012

As melhores séries de TV

Em uma determinada época quando convivíamos com as nossas famílias, antes de dormir nos reuníamos para dar inúmeras risadas com séries de TV.
Eu sei que você fazia isso, não adianta esconder.
Bom, me apeguei as séries de TV desde que eu tinha uns 5 anos. Hoje, com 15 anos, não sobra tempo nem pra comer pizza. Em uma singela homenagem ao meu camarada Amer Houchaimi, selecionei as 10 melhores séries de TV que eu já assisti e que você também assistiu (ou assiste, sei lá).
Chega de papo e vamos começar!
10° lugar - Todo Mundo odeia o Chris
Quem conhece o ator e comediante Chris Rock assistiu a hilária série de TV, que fez um sucesso estrondoso com suas referências a cultura pop norte-americana, um humor camp referentes aos negros e as piadinhas bastante criativas de Chris Rock, que narrava todos os episódios com suas indiretas e comentários engraçados. Situado nos anos 80, o seriado conta, de forma bem criativa e hilária, as desventuras do comediante na infância, onde estudou em uma escola só de brancos e morava no bairro barra-pesada Bed-Stuy (uma versão alternativa da cidade real Bedford-Stuyvesant).
Além de ser saco de pancadas do corpulento e racista Joey Caruso, se tornou amigo de Greg Wuliger, um nerd viciado em temas de ficção-científica.
A série teve vários momentos engraçados, como o fato do Chris ser constantemente confundido pelo cantor Lionel Ritchie (ok, nem é tão engraçado assim), piadas recorrentes à cultura negra, como o frango frito e Kunta Kinte.
Com um punhado de participações especiais, como o ator Todd Bridges (o Willis da série Diff'rent Strokes, lembra?), Earth Wind & Fire, Tisha-Campbell Martin (a Jay Kyle de My Wife & Kids), Whoopi Goldberg, entre outras celebridades, e situações absurdas, Todo Mundo odeia o Chris é boa mesmo com as constantes reprises que a TV brasileira faz.
9° lugar- Star Trek
Já estou vendo os trekkers se contorcendo.
Indo até onde nenhum homem jamais esteve, o capitão da nave U. S. S. Enterprise era o loiro e bonachão James T. Kirk (o veterano William Shatner).
Kirk sempre contava com a ajuda do mestiço Vulcano Spock (Leonard Nimoy, o próspero e eterno), a negra Uhura (Nichelle Nichols), além de um Japonês e outras pessoas.
Após se meter com Tribbles (bichos peludos que se multiplicavam mais que coelhos), lutar com Gorn e beijar Uhura, Kirk passou o bastão para Professor Xavier... digo, Jean-Luc Picard (Patrick Stewart), que contava com um Klingon domesticado que tinha uma cabeça parecida com uma noz, um androide afeminado e, às vezes, passava batido com a trupe do Kirk e os Tribbles, usando o velho truque do chroma-key.
Nem sei mais o que falar, pois a série foi um marco na história dos nerds.
8° lugar - Dois Homens e Meio
Se você nunca assistiu a série, provavelmente você está morto ou no Hospício Arkham.
Ex-protagonizado por Charlie Sheen, a série contava com Charlie, um compositor de jingles viciado em bebidas que teve sua vida arruinada pela chegada do quiroprático Alan e do sobrinho lesado Jake.
Quem o incomodava sempre era Rose, uma menina que persegue Charlie e se tornou chata durante a primeira temporada, Evelyn, a mãe na qual Charlie a culpa pela infância miserável e torturadora e Berta, a empregada sarcástica bissexual que reclama por Jake entupir mais vasos sanitários do que o Slash e o Vanilla Ice juntos.
Aliás, Alan era sempre atormentado pela ex-esposa Judith, que o explorava, Kandi, a ex-namorada simplória (mas ocasionalmente inteligente) e gostosa, além de ser ignorado por ser um quiroprático mala.
Enfim, a série caiu em declínio por causa da demissão de Charlie Sheen, o que mostra que ninguém mais suportava as atitudes dele.
7° lugar - iCarly
Novamente sinto os fãs se contorcendo por ter feito isso.
Não reclamem pelo fato de eu ter dado um sétimo lugar pra essa série. A razão é que a série se tornou sem-graça graças à essas estapafúrdias de "seddie", "creddie", as insinuações lésbicas de Jennette McCurdy e Miranda Cosgrove, e um humor tão imbecil capaz de competir com aquelas séries ridículas que são exibidas no canal Boomerang.
A partir da primeira temporada da série, o humor da série era bastante infantil, com uma professora mais sádica que o Esqueleto do He-Man (Mindy Sterling, me desculpa pela piadinha?), um irmão maluco com a cara do Jim Carrey, e uma valentona loira e gostosa (Jennette, é você mesma!) capaz de levantar nossos potenciais (sem piadinha de duplo sentido).
Enfim, eu saúdo o iCarly, mas eu queria o humor original em vez desse estilo drama.
6° lugar - Coragem, O Cão Covarde
Adoro essa série.
Coragem O Cão Covarde impressiona pelo seu humor negro bizarro, situações engraçadas envolvendo os personagens, e histórias que deixariam Ed Wood se revirar na tumba.
A série é focada num cachorro rosa Coragem, um cachorro medroso (que tem medo até mesmo de uma formiga) que mora em Lugar Nenhum com sua dona Muriel e o resmungão desdentado Eustácio.
Coragem o Cão Covarde ainda contava com cenas realmente assustadoras para um desenho infantil.
Porém, o desenho morreu junto com outros Cartoon Cartoons, o que nos faz morrer de saudades pelos clássicos.
5° lugar - Ren & Stimpy
Já falei algumas vezes dessa série, então é só procurar nos arquivos!
Poxa, eu tenho que fazer tudo por aqui?
Seus biltres preguiçosos!
4° lugar - The Tick
Não conheço nada sobre a série, mas vamos lá:
Série baseada em desenho animado, que é baseada em histórias em quadrinhos, que é uma paródia de super-heróis como Batman, Liga da Justiça, Watchmen, entre outros.
E só isso.
Não consigo caçoar das roupas ridículas dos atores.
Próxima!
3° lugar - Pica-Pau
O pássaro mais maluco não podia ficar de fora!
No desenho antigo, Pica-Pau era considerado o avô de Ren & Stimpy. Suas atuações maníacas, insanas e hiperativas acabam sendo um sucesso.
Porém, as emissoras de TV exigiram que o pássaro maluco fosse menos agressivo para se adequar aos padrões infantis.
Após ser esquecido por um tempo, a Universal decidiu reviver o personagem e assim nasceu O Novo Show do Pica-Pau.
Acabamos ganhando um Pica-Pau rabugento que atormentava os vizinhos e não voava, uma morsa que se tornou Sueca, um abutre malandro que contava com um papagaio medroso e uma Senhorita Meany totalmente feia e diferente da versão original.
O humor da série se tornou inferior, menos engraçado, com situações absurdas baseadas em Ren & Stimpy, Bob Esponja e A Vida Moderna de Rocko.
Mesmo assim, é recomendável pra assistir depois de um dia entediante de trabalho.
2° lugar - Os Simpsons
E acharam que eu deixaria minha família favorita fora dessa lista?
Mas nem em um futuro tão, tão distante!
A série é muito engraçada pela sua animação limitada (isso ocorreu na primeira temporada), inúmeras referências à cultura norte-Americana, como a cerveja e prefeitos corruptos.
Homer Simpson é um corpulento e irresponsável pai de família que gosta de beber cerveja e comer rosquinhas.
Já a mãe, Marge, é uma mãe disciplinada que está sempre querendo ensinar os filhos a se enquadrarem mais que Batman e Robin.
Aliás, já que falei em Batman...
1° lugar - Batman
Todo mundo se lembra da série dos anos 60 (se não se lembra... Santo Alzheimer!)
Protagonizado pelo gordinho Adam West e pelo magrelo Burt Ward, a série era uma paródia caricata do Cavaleiro das Trevas.
Batman se tornou cult com suas cores berrantes, a constante expressão "Santo(a)..." sempre que Robin se espanta com alguma coisa, as onomatopeias cartunescas (POW!, CRASH!, SOCK!) e os ângulos de câmera que foram repetidos pelo horrendo filme Batman & Robin, que coincididamente era uma homenagem à série dos anos 60, até que caiu a ficha do Joel Schumacher e pediu desculpas pela bomba que entregou a nós, fãs.
Como grande fã da série, tenho orgulho em dizer que essa é a melhor versão de Batman (bem antes das versões trash dos anos 40).
E fico feliz por Adam West conseguir uma estrela na Calçada da Fama, com direito a passeio no clássico Batmóvel da série televisiva.
Meus parabéns, Adam!
E assim encerro mais um artigo maravilhoso.
Até a próxima, pessoal!

Nenhum comentário:

Postar um comentário