sábado, 24 de dezembro de 2011

Os filmes baseados em quadrinhos - Parte 1

Todo mundo já teve uma experiência na infância: o primeiro animal (o meu foi um cachorro), o primeiro beijo, a primeira bicicleta... eu já tive o meu primeiro gibi de um certo super-herói noturno, mas isso não vem ao caso agora. Estou aqui para falar de filmes baseados em quadrinhos!
WOO-HOO!!!
Eu coleciono quadrinhos desde os 4 anos, então é ótimo pra mim falar do modo que a mídia os trata. No meu aniversário de 3 anos, meu primeiro gibi foi do Homem-Aranha, e eu o guardo e leio sempre que posso.
Pois bem, os filmes... Ah, o que seriam dos estúdios sem eles? A maioria deles (geralmente baseada nos quadrinhos, que é o tema de hoje) não nos agradam, fato que faz com que a gente desmoralize-os no site Rotten Tomatoes. Vamos começar a viagem rumo ao universo dos quadrinhos (a segunda parte eu posto semana que vem)!!!
O MÁSKARA (The Mask, 1994)
Baseado em uma série de quadrinhos da Dark Horse (que não é lá muito conhecida por aqui), O Máskara deixou de ser um filme de terror para ser uma comédia! Ideia vinda de Chuck Russell, diretor de filmes como O Escorpião Rei e A Hora do Pesadelo 3. Quem interpreta o verdinho é o careteiro Jim Carrey, ator de pérolas como Debi & Lóide, Ace Ventura e O Grinch, o que mostra que ele foi a primeira opção do diretor, além da estrela Cameron Diaz, que inicia sua carreira nesse clássico.
Bom, a história:
Stanley Ipkiss é um sujeito tímido e mulherengo que trabalha num banco de Edge City (outra parente de Gotham City). Numa noite, ao ser tapeado por dois mecânicos malas, ele encontra uma máscara viking. Ao usá-la pela primeira vez, Stanley se torna O Máskara, um sujeito maluco com a cara verde, que apronta mil e uma loucuras.
O filme influenciou o desenho que viria mais tarde, como os puxões de cueca, as várias transformações e o cachorro Milo (que no filme, só usou uma vez). Porém tudo foi pro buraco na sequência O Filho do Máskara. Esse filme é demais, até mesmo para os que não são fãs de quadrinhos.
NOTA: 99% (Seriamente divertido, O Máskara vai tirar você do sério!)
BATMAN (Batman, 1989)
Esse aqui é clássico! Baseado no famoso personagem de quadrinhos da DC Comics (criado pelo célebre Bob Kane), o filme, dirigido por Tim Burton (de Planeta dos Macacos), é o segundo melhor filme do morcego (o primeiro sempre será o de Christopher Nolan) a manter a fidelidade soturna e séria do herói. Batman (Michael Keaton, de Os Fantasmas Se Divertem) é o guardião de Gotham City. Numa noite, na Axis Chemical, o herói aborda Jack Napier (Jack Nicholson, de Marte Ataca!), que cai em um tonel de produtos químicos, transformando-se no Coringa! Sem mesmice, o filme não é repetitivo e é sombrio em determinadas partes. Cenários escuros, personagens bem-desenvolvidos e uma história criativa (até demais), Batman é daqueles filmes capazes de fazer Kim Basinger (de 9 1/2 Semanas de Amor) ficar de queixo caído!
NOTA: 96% (Ótimo filme, porém o diretor precisava dar mais atenção ao herói do que ao vilão...)
HOMEM-ARANHA (Spider-Man, 2002)
Dirigido por Sam Raimi (de Evil Dead), o longa é baseado nos quadrinhos da Marvel Comics. Tobey Maguire (de Desconstruindo Harry) interpreta o nerd Peter Parker, que após ser picado por uma aranha geneticamente alterada, ganha poderes semelhantes às de um aracnídeo. Porém, tudo muda com o surgimento do mecanizado Duende Verde (Willem Dafoe, de Procurando Nemo), que busca infernizar a vida do herói. Ao mesmo tempo que a história se desenvolve, o espectador se emociona com cenas semelhantes às dos quadrinhos, como a morte do Tio Ben (Cliff Robertson, de Homem-Aranha 3) e a célebre luta do "Aranha-Humana", anunciada por ninguém menos que Bruce Campbell (que mais tarde apareceu nas duas sequências)!!! Mil vezes melhor que Quarteto Fantástico...
NOTA: 93% (Ótimas cenas de ação, muito fiel aos quadrinhos)
HOWARD - O SUPER-HERÓI (Howard the Duck, 1986)
O segundo filme baseado em um personagem da Marvel foi o primeiro a ser odiado. Produzido pelo célebre George Lucas (de Star Wars), o pato é uma versão adulta do Pato Donald, que na versão live-action se tornou a coisa mais feia da história do cinema. Eu vi esse filme uma vez com o meu primo (ele tinha 5 anos na época), e quando ele viu o pato (dublado no Brasil por Nelson Machado, o Quico do Chaves), o cara se assustou! Sim, o pato era horrível, parecendo um anão vestido de pato! Visual ridículo, não se parece nem um pouco com o dos quadrinhos! Pelo amor de Darth Vader!
NOTA: 2% (Parece um daqueles filmes de Jason Friedberg e Aaron Seltzer)
HULK (Hulk, 2003)
Mais um filme baseado no personagem da Marvel, é o melhor filme da história a ser aclamado pela crítica! Protagonizado por Eric Bana (de Troia e Star Trek), o monstro verde foi inteiramente criado em computação gráfica (efeito reusado em O Incrível Hulk), abusando do realismo, criando um Hulk perfeito! A ação não deixa a desejar, deixando o espectador vidrado na tela. Junte isso a um enredo simples mas eficaz, cenas de ação muito bem coreografadas e o ótimo visual do gigante verde.
NOTA: 62% (Filme ótimo, porém peca na simplicidade do roteiro)
Até a próxima, pessoal!

Nenhum comentário:

Postar um comentário